Espectrofotometria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2638 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
DEPARTAMENTO DE QUÍMICA
QUÍMICA ANALÍTICA INSTRUMENTAL

Métodos Espectrofotométricos

Christian Alley
Jucenir dos Santos
Kamilla Araújo
Lucas Almeida
Willams Andrade Lima
Prof. Carlos Alexandre Borges

São Cristóvão – SE
Janeiro de 2013

1. Introdução
A espectrofotometria é qualquer processo que utiliza a luz para medir as concentrações
químicas.É uma análise em que uma fonte emite radiação ultravioleta do espectro; desta
radiação seleciona-se o comprimento de onda de máxima absorção, em que a espécie em
análise possui maior absortividade. É uma medida de transmissão ou absorção de luz, sendo
uma importante análise do meio químico e clínico. Por meio dessa análise, é possível
identificar compostos químicos em uma solução, por meio dageração do seu espectro de
absorção, seja na região do ultravioleta, visível ou infravermelho.
O espectro eletromagnético é dividido em várias regiões, variando a partir dos raios
gama, raios X, luz ultravioleta, luz visível (que represe nta uma faixa muito pequena dentro de
todo o espectro, variando de 400nm à 800 nm), luz infravermelha, micro -ondas e chegando
até as ondas de rádio.Figura 1: Espectro eletromagnético. Fonte: http://www.brasilescola.com/upload/e/espectro.jpg
O espectro eletromagnético de uma determinada substância consiste em um conjunto
de comprimentos de onda (λ) que são absorvidos pela substância quando incidimos uma
radiação com espectro contínuo sobre ela.
Quando um feixe de luz monocromática atravessa u ma solução de com moléculas –
que são absorventes de luz, parte da luz é absorvida pela solução, sendo restante transmitida.
É válido que a absorção da luz depende basicamente da concentração das moléculas
absorventes e da espessura da solução – denominada como caminho ótico. Uma espécie

química possui máxima absorção de luz em determinado comprimento de onda, possuindo
também outros picos de alta absorção. A análise para quantificaçãode uma espécie química é
realizada nesse ponto de máxima absorção (maio r sinal), onde se terá maior confiabilidade –
maior precisão e menos erro.
Quando um feixe de radiação monocromática incide sobre uma superfície homogênea,
uma parte desta radiação é absorvida. A intensidade da radiação absorvida (A) depende do
caminho óptico que a luz percorre dentro da solução (b), da concentração daespécie em
solução (c) e da constante de absortividade molar desta espécie (ε). Isto é descrito pela Lei de
Lambert-Beer
A = ε.C.b.
Na espectrofotometria há a possibilidade de determinação s imultânea de duas ou mais
espécies diferentes de uma amostra, utilizando a Lei de Lambert -Beer. Para a análise ser
realizada, é importante que não haja interação entre as espécies.
Quando existe mais deuma espécie absorvente em uma solução, o espectrofot ômetro
obtém o sinal da soma das absorbâncias de todas as espécies. Não é possível fazer a distinção
de qual fração da absorbância é correspondente à determinada molécula. Se espécies
diferentes possuem absortividades diferentes em comprimentos de onda dif erentes e sabe-se
quais os espectros que se assemelham aos compostos puros, é possíveldeterminar
matematicamente o espectro da mistura nos espectros de seus componentes.

PRÁTICA 1 – ESPECTROS DE ABSORÇÃO

2. Objetivo
Obter o espectro de absorção de duas espécies químicas: Cr+3 e Co+2.

3. Materiais e Método
3.1. Materiais:


Espectrofotômetro com leitura na região do ultravioleta/visível;



Cubetas para espectrofotômetro confeccionadas em material adequado paraa região
de leitura;



Béquer, pipetas e balões volumétricos;



Solução de Cr(NO3)3 0,0200mol/L e



Solução de Co(NO3)2 0,075 mol/L

3.2. Metodologia


Ligou-se o espectrofotômetro e especificou-se a leitura em 400nm;



Ajustou-se o zero de Transmitãncia (T);



Colocou-se o branco (água destilada) em uma cubeta, levou-se ao espectrofotômetro e
ajustou-se a...
tracking img