Especificidades regionais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1341 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
THIAGO FACHETTI DA SILVA








AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS LIGADOS À SAÚDE DA MULHER SOB A ÓTICA DOS USUÁRIOS






Anteprojeto de estudo a ser apresentado à Universidade Federal do Espírito Santo, Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva, na área de Política e Gestão em Saúde como requisito obrigatório para o processo de seleção.VITÓRIA
2012
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS LIGADOS À SAÚDE DA MULHER SOB A ÓTICA DOS USUÁRIOS

RESUMO

O objetivo desse trabalho será identificar as características relacionadas à qualidade dos serviços que atendem à saúde da mulher sob a perspectiva das usuárias do sistema de saúde no município. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, que será efetuado pormeio de entrevistas semi-estruturadas e com perguntas fechadas. Serão listados quesitos como o acolhimento, acesso, assistência individual , informações à clientela e educação coletiva em saúde sexual e reprodutiva. Esses quesitos serão avaliados pelas usuárias com notas que variam de zero a dez, sendo este ilustrando um serviço de ótima qualidade e aquele ilustrando um serviço de péssimaqualidade. Após a coleta dos dados, calculando-se a média das notas em cada quesito e o intervalo modal e expondo-os por meio de gráficos e tabelas.


Palavras-chave:

1- Saúde da mulher 2- Qualidade dos serviços 3- Usuários














INTRODUÇÃO

Neste momento, em que se discute a reorganização dos serviços de saúde do Brasil, o tema da qualidade dos serviços,em seus termos mais amplos, ganha relevância (EDUARDO et. al, 1990).

Para Mandú (2005), a idéia de qualidade encontra-se presente nos processos avaliativos, pois estes dizem respeito à atribuição de juízos de valor, sobre determinadas coisas, processos, produtos, e outros, a partir de parâmetros indicativos de mais ou menos qualidade. Já Maia e colaboradores [2000-?] afirmam que qualidade secaracteriza por ser multidimensional. Assim sendo, esses diferentes aspectos podem ser resumidos em alguns pontos: satisfação e expectativas dos clientes; conformidades com as especificações; adequações de uso; zero defeito; fazer mais, melhor e mais rápido; melhor relação custo/benefício.

Esses mesmos autores afirmam que no campo da saúde, qualidade é o produto social expresso por expectativassobre relações entre clientes e prestadores de serviços e as formas como são legitimados os papéis no sistema de saúde. Assim, o controle da qualidade reflete a forma como são compartilhadas as responsabilidades públicas e individuais e o grau de preocupação com o direito de acesso ao serviço da população, bem como a melhoria da saúde pessoal e coletiva.

O quadro conceitual mais utilizado para aavaliação da qualidade dos serviços de saúde é, sem dúvida, o estabelecido por Donabedian, conforme assinala Azevedo (1991). Para Donabedian, qualidade não se constitui atributo abstrato e deve ser construída por meio de sete pilares: eficácia, efetividade, eficiência, otimização, aceitabilidade, legitimidade e equidade (MAIA et. al, s.d).

Donabedian é citado também no estudo de Eduardo(1990). Este, utilizando os preceitos daquele, afirma que o “objetivo da monitorização da qualidade é exercer vigilância contínua, de tal forma que desvios dos padrões possam ser precocemente detectados e corrigidos."

Fazer avaliação de programas sociais se torna um grande desafio, já que esse impacto precisa ser avaliado para além da quantificação das pessoas atendidas, dos benefícios distribuídosou da abrangência da intervenção. O impacto aqui deveria surgir como a revelação do que foi alterado na capacidade dos sujeitos participantes de: implicarem-se com as situações que lhe causam prejuízos (materiais e subjetivos), responsabilizarem-se, pelo menos, por parte dessas situações e construírem formas de alterá-las. Estamos falando então em um processo que revele, ainda que parcialmente,...
tracking img