Erros comuns nos projetos desenvolvidos pela administração pública no brasil e suas possíveis correções.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2368 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Módulo: 06 Atividade: Trabalho Individual
Título: Erros comuns nos projetos desenvolvidos pela administração pública no Brasil e suas possíveis correções.
Aluno: Rousyana Araujo
Disciplina: Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Turma:
Introdução
Na atual conjuntura nacional de aumento de investimentos públicos para incentivar a economia, assim como do ambiente global de crisesfinanceiras, tem-se verificado um destaque na gestão de projetos no setor público, mesmo que incipiente considerando o segmento privado. Apesar disso, a gestão de projetos no setor público ainda enfrenta algumas dificuldades típicas, mas também tem servido como ferramenta de mudança e promoção de ações de longo prazo (Jaques, 2009).
Assim sendo, essa ferramenta tem ganho importância por sinalizarobjetivamente que a administração pública deseja abandonar o empirismos e alcançar resultados por meio da utilização de mecanismos de gestão amplamente empregados e aceitos mundialmente na condução de projetos. No entanto, usualmente, o setor público ainda sofre com dificuldades para gerenciar projetos, notadamente a burocracia, a rigidez institucional e a problemática da integração eficaz entre os órgãospúblicos. Nesse contexto, o presente texto pretende evidenciar sucintamente problemas identificados no projetos públicos, com base nas áreas de conhecimento do PMBOK, bem como propor possíveis soluções para tais entraves.

Escopo

Principais problemas encontrados:

Dentre os principais problemas ocorrentes no escopo dos projetos no setor público, embora não se resumam a estes,destacam-se:
1. Indefinição do escopo em um nível elevado, bem como a não obtenção do aceite da adminstração superior sobre o escopo do projeto.
2. Escopo incompleto, em que não há decomposição do produto principal do projeto, assim como não há a identificação adequada dos subprodutos.
3. Detalhamento insuficiente, onde os produtos não estão dividos em subprodutos, o que impede uma definição adequada dotempo, dos custos, dos recursos humanos, dos trabalhos, dos padrões de qualidade, etc.
4. Alteração do escopo, com seu aumento gradual e desordenado, pela alta administração no decorrer da execução do projeto.
5. Alteração do escopo devido à quebra de continuidade administrativa.
6. Falta de clareza na descrição do produto, onde não há uniformidade na compreensão das partes envolvidas no projetosobre a descrição do produto.
7. Confusão entre tarefas e produtos devido à falta de compreensão do escopo do projeto.

Soluções propostas:

Com base na abordagem do Guia PMBOK (2008), para sanar os problemas destacados pode-se:
1. Priorizar a cientificação das partes interessadas, sobretudo da alta administração, sobre a Documentação dos requisitos, o Plano de gerenciamento dos requisitose a Matriz de rastreabilidade do requisitos para que essas partes interessadas reconheçam suas necessidades para alcançar os objetivos do projeto.
2. Garantir que a declaração do escopo do projeto seja validada por todas as partes interessadas, sobretudo pela alta administração.
3. Esgotar a decomposição do produto em subprodutos de modo que eventuais mudanças não afetem o produto principal eeste não fuja de controle do gerente do projeto.
4. Garantir que a estrutura analítica do projeto – EAP seja clara e objetiva, bem como conhecida e validada pelos diversos órgãos, departamentos e esferas envolvidos no projeto.


Tempo

Principais problemas encontrados:

No âmbito do gerenciamento do tempo destacam-se como principais problemas, apesar de não serem os únicos:
1.Dimensionamento do tempo para realização das fases do projeto aquém do suficiente.
2. Tempo de realização do projeto atrelado ao ciclo anual do orçamento. Os orçamentos são, em geral, alocados para um ano fiscal, obrigando a divisão de projetos em módulos anuais, (GERAES).
3. Má gestão do escopo, dos recursos humanos, das aquisições.
4. Retrabalho.
5. Deixar se levar pela necessiadade de atender a...
tracking img