Ensino religioso: como trabalhar em sala de aula

ENSINO RELIGIOSO: COMO TRABALHAR EM SALA DE AULA

Edvani Wenzel

RESUMO

A prática do ensino religioso nas escolas é essencial para a construção de uma sociedade mais cidadã, voltada para a partilha e menos individualistas, pois irá penetrar nas mentes dos alunosbons exemplos de étnica e moral. Atualmente a escola está exercendo papel fundamental na vida de muitos indivíduos, a religião deveria ser praticada pela família e não somente pela instituição de ensino. A legislação brasileira está se adaptando as novas exigências e as escolas também. O ensino religioso em sala de aula é uma prática facultativa porém que deve ser ministrada sem prejudicar evalorizar nenhuma religião. Antigamente o ensino religioso era lecionado pelos padres, pois cabia a Igreja Católica essa responsabilidade. No decorrer da história a igreja deixou de lecionar e a responsabilidade passou para o Estado que na sua laicidade começou a pregar os seus interesses. Outra questão que deve ser enfatizada é que dentro da esfera pública a falta de uma religião serviu para promoveratos imorais e antiéticos. Nas escolas públicas brasileiras o ensino religioso vem se desconfessionalizando e desclericalizando-se, ele é muito mais pluralistas.

Palavra-chave: Ensino Religioso; Étnica; Legislação; Igreja; Pluralistas.

1 INTRODUÇÃO

O ensino religioso é um componente curricular nas escolas, que se bem trabalhado pode trazer bons resultados para a sociedade. A maiordificuldade está em se trabalhar com a secularização e laicidade do estado.

Observa-se nas sociedades ocidentais especificamente a partir da idade moderna que a religião deixou de ser a detentora do poder terreno, lentamente foi passando ao estado essa função, e o estado na sua laicidade passou a se distanciar da religião.

Com o Estado laico as esferas públicas foram ficando distantes dos cultosreligiosos e sem assumir uma religião oficial. Sem contar que nas instituições a igreja deixou de deter também o poder e não mais se ministrava aulas de ensino religioso.

O Estado em si acredita que ser laico é ter liberdade de expressão, de consciência e de culto, porém não se manifesta a favor de nenhuma religião, mas respeita todos os credos e não adota nenhuma como religião oficial.Atualmente as instituições de ensino estão voltando a incluir em seus planos de aula a disciplina de ensino religioso, que é de matrícula facultativa e acontece nos períodos normais de aula.

De uma maneira pluralista a disciplina de ensino religioso não enfatiza somente um credo, mas tenta de uma maneira ampla atingir a todos sem fazer distinção de religião, conforme a legislação determina.

Asreligiões são as mais interessadas para que volte a ser obrigatório a prática da disciplina de ensino religioso, as mais incumbidas são as religiões cristãs.

O presente artigo trata destes e outras questões pertinentes.

2 RELIGIÃO E SOCIEDADE

A questão do Ensino Religioso nas escolas é um assunto muito discutido atualmente pela sociedade, a legislação brasileira considera que o ensinoreligioso seje ministrado, porém que o mesmo siga as regras da legislação.
Segundo a lei de Diretrizes e Bases da Educação 9394/96, a disciplina de ensino religioso é parte integrante da formação básica do cidadão e ela deve ser ministrada em horário normal de aula considerando a diversidade religiosa de cada ambiente.

A escola deve estabelecer através dos Planos de Aula e Projetos PolíticosPedagógicos a regulamentação e procedimentos para a determinação dos conteúdos a serem trabalhados e a habilitação de cada professor também será função da escola selecionar o profissional.

A Instituição de Ensino deverá ouvir a entidade civil, constituída pelas diferentes denominações religiosas para a definição do conteúdo do ensino religioso.

A lei é bastante ampla e ambígua, e deixa várias...
tracking img