Ensaios mit

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RELATÓRIO DE
ENSAIO EM MOTOR DE INDUÇÃO TRIFÁSICO
CASTRO, Allan FERMIANI, Rodrigo PEREIRA, Sidnei
Acadêmico de Eng. Elétrica Acadêmico de Eng. Elétrica Acadêmico de Eng. Elétrica
allan_gregori@hotmail.com fermiani@gmail.com sidnei.eie@gmail.com
PIVA, Cristiano PULGA, Vinicius KOLZER, José Fabio
Acadêmico de Eng. Elétrica Acadêmico de Eng. Elétrica Prof. da UTFPR Pato Brancopiva.eie@gmail.com viniciusplg@gmail.com Disc. Maquinas III
josefkolzer@yahoo.com.br
Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR
Campus Pato Branco
Via do Conhecimento, Km 1 – CEP 85503-390 – Pato Branco PR
1. INTRODUÇÃO
O presente trabalho tem por objetivo
fazer o levantamento experimental, através dos
ensaios a vazio e de rotor bloqueado, dos dados
característicos de um motor de induçãotrifásico
para então calcular os parâmetros do circuito
equivalente em ohms. Após o levantamento dos
parâmetros também será realizada analise
gráfica das principais curvas do motor, sendo
elas Torque x Velocidade, Rendimento x
Velocidade, Fator de Potencia x Velocidade e
Corrente de entrada x Velocidade.
2. DESENVOLVIMENTO PRÁTICO
Seguem abaixo os resultados obtidos
nas medições em cada etapados ensaios
realizadas:
2.1 DADOS DO MOTOR
Os seguintes dados foram obtidos do
motor:
4 pólos;
220V;
60Hz;
Rotor bobinado;
Ligado em Δ.
2.2 RESISTENCIA DE ESTATOR
A resistência foi medida com uso de um
miliohmimetro calibrado.
O valor medido entre os terminais de
fase L1 e L2 foi de 10,87. Como o motor
estava ligado em triangulo a resistência de fase
em triangulo é:
Figura 1:Medição da Resistência de Fase.
3
2
2
2 * Rfase
Rfase Rfase
Rfase Rfase
Rmedido =
+
=
= = 10,87 =16,31W
2
3
2
3
Rfase Rmedido
Como a medida foi realizada entre
terminais das fases L1 e L2 com o motor ligado
em triangulo, e desejamos obter a resistência do
estator para o modelo equivalente em estrela
precisamos converter esta resistência. Para isto
aplicamos as relações de conversãoTriangulo /
Estrela, como segue:
,  
, 
3

16,305
3
 5,435
2.3 ENSAIO A VAZIO
Para o ensaio a vazio foi realizado as
medições seguindo o esquema de ligações da
figura 2:
Figura 2: Medição no Ensaio a Vazio.
Junho de 2010 2
No ensaio a vazio aplica-se a tensão
nominal e mede-se a corrente no enrolamento
do estator a fim de se determinar as perdas
rotacionas, queincluem as perdas por atrito, as
perdas por ventilação e as perdas no núcleo.
Como o motor esta a vazio o
escorregamento tende a 0 fazendo a resistência
R2 tender ao infinito e assim a corrente I2 é
muito pequena. Segundo FITZGERALD, a vazio
a corrente de rotor é apenas a mínima
necessária para produzir conjugado suficiente
para superar as perdas por atrito e ventilação,
associadas a rotação[1]. A corrente I1 é então a
corrente necessária para alimentar as perdas
rotacionais e as perdas no enrolamento do
estator. Como o valor da resistência R1 do
estator já foi medida é então possível calcular o
valor das perdas rotacionais descontando as
perdas no estator da potencia total a vazio Pvz.
Valores Medidos:
Vlinha=220V
Vfase=127V
I1,vz=0,9A
Pvz=60W
2.4 ENSAIO DE ROTORBLOQUEADO
No ensaio de rotor bloqueado o rotor é
mecanicamente fixado, de modo a tornar o
escorregamento máximo, ou seja, s=1.
Variamos a tensão aplicada ao enrolamento do
estator até obtermos a corrente nominal. Não
podemos aplicar mais corrente do que a nominal
para não danificar o enrolamento. Conforme diz
FITZGERALD, o ensaio de rotor bloqueado
fornece informações sobre as impedâncias dedispersão [1]. A figura 3, mostra o esquema de
medição.
Figura 3: Medição no Ensaio com rotor
Bloqueado.
Com o rotor bloqueado o
escorregamento é unitário s=1 e portanto a
resistência do rotor é o próprio R2.
Valores medidos:
Vbl,linha=57V
Ibl=1,592A
Pbl=85W
Observa-se que como o motor é de
baixa potencia (menos de 25HP) o efeito da
frequencia sobre as impedâncias foi desprezado...
tracking img