Enfermagem e a arte do cuidar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6664 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
4

1 INTRODUÇÃO

O cuidar é à base de todo o processo de enfermagem. Cuidar e tratar não representa o mesmo, embora se complementem entre si. Este artigo pretende promover um estímulo à reflexão para este assunto, algumas vezes descurado. Enfermagem é a arte de cuidar e a ciência cuja essência e especificidade são o cuidado ao ser humano, individualmente, na família ou em comunidade de modointegral e holístico, desenvolvendo de forma autônoma ou em equipe atividades de promoção, proteção, prevenção, reabilitação e recuperação da saúde. O conhecimento que fundamenta o cuidado de enfermagem deve ser construído na intersecção entre a filosofia, que responde à grande questão existencial do homem, a ciência e tecnologia, tendo a lógica formal como responsável pela correção normativa e aética, numa abordagem epistemológica efetivamente comprometida com a emancipação humana e evolução das sociedades. No Brasil, o enfermeiro é um profissional de nível superior da área da saúde, responsável inicialmente pela promoção, prevenção e na recuperação da saúde dos indivíduos, dentro de sua comunidade. O enfermeiro é um profissional preparado para atuar em todas as áreas da saúde:assistencial, administrativa e gerencial. Na área educacional, exercendo a função de professor e mestre- preparando e acompanhando futuros profissionais de nível médio e de nível superior. Dentro da enfermagem, encontramos o auxiliar de enfermagem (nível fundamental) e o técnico de enfermagem, (nível médio) ambos confundidos com o enfermeiro, entretanto com funções distintas, possuindo qualificaçõesespecíficas.

5

2 RESGATE HISTÓRICO

2.1 Enfermagem e a arte do cuidar

Segundo o articulista, historicamente antes do período da emergência da medicina científica, o hospital era basicamente um local que se destinava ao abrigo de pobres e doentes que não tinham condições de tratamento domiciliar, procurando as instituições para receber o devido cuidado ou o último sacramento e morrer. Mas afinalidade variava de instituição a instituição e de época para época. O atendimento era frequentemente prestado por religiosas e leigas, que buscavam sua própria salvação (MARTIN, 2003) 1.

Segundo Martin (2003), os hospitais, até o século XVIII, esteve sob péssimas condições, devido à predominância de doenças infectocontagiosa e pela falta de contingente qualificado para cuidar dos doentes. Osricos eram tratados em suas próprias casas, enquanto que os de classe social mais humilde, além de não terem esta alternativa, tornavam-se objeto de experiência que resultaria em maior conhecimento sobre as doenças em benefício da classe abastada. É neste cenário que a Enfermagem passa a atuar, quando Florence Nightingale é convidada pelo Ministro da Inglaterra para trabalhar junto aos soldadosferidos em combate na Guerra da Criméia. Florence é personagem marcante na elevação do significado da atividade de Enfermagem. Durante cerca de cinco décadas, Nightingale lutou pelo reconhecimento desta profissão, resultando em um trabalho de elevado prestígio para a atividade de Enfermagem (MARTIN, 2003). Diz ainda que, por volta do século XIX, devido o avanço tecnológico e social a instituiçãohospitalar elaborou estratégias que visava o bem estar do cidadão, criou-se novos pensamentos e preocupações acerca do binômio, saúde-doença, ou seja, implemento de um ambiente de atenção em saúde com enfoque às resoluções de agravos e cura. Reportando-nos a Martin (2003), ao passar do tempo, a visão do hospital mudou, contudo, o avanço da Medicina favoreceu a reorganização. Nessa nova concepção depensar, o médico especialmente, se torna um profissional liberal e a enfermagem gradativamente se profissionaliza, instituindo distinções entre enfermeiras auxiliares e técnicas e as de curso universitário. Assim, como as mulheres foram adquirindo espaço no cuidado, os homens também foram inserindo-se na enfermagem, formando outra mentalidade e imagem das duas profissões.

6

Os enfermeiros...
tracking img