Pintores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1068 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Celso Ramos





Alunas: Franciele

Everton

Raquel

Samanta

Vanessa

Luis Fernando

Rebeca

André



Série: 3º ano 04



TRABALHO DE ARTES













Joinville, de abril de 2012



Jean Baptiste Debret



Pintor e desenhista francês que viveu no Brasil de 1816 a 1831. Nasceu em Paris, em 18de Abril de 1768 e morreu na mesma cidade em 11 de Junho de 1848.
Estudou na Academia de Belas Artes de Paris, tendo sido discípulo de Jacques-Louis David. Continuou os estudos na Escola de Pontes e Estradas concluindo-os na Escola Politécnica.
Estreou no Salão de 1798 com um quadro com figuras em tamanho natural, com o título "O General Messénio Atistómeno liberto por umarapariga", que lhe valeu a conquista do segundo premio. Devido a este sucesso foi encarregado de trabalhos de ornamentação em edifícios públicos e de particulares.
Integrou a Missão Artística Francesa ao Brasil, solicitada por D. João VI, organizada pelo marquês de Marialva, e dirigida por Debreton que chegou ao Rio de Janeiro em Março de 1816. No Brasil manteve-se até 1831, pintando e desenhandotodos os grandes momentos que levaram à independência do Brasil, assim como os primeiros anos do governo do imperador D. Pedro I.
No Brasil pintou o retrato de D. João VI, de tamanho natural e com trajes majestáticos, assim como de outros membros da família real. Pintou também o desembarque da arquiduquesa Leopoldina, mulher de D. Pedro, e primeira imperatriz do Brasil. Tendo recebido umatelier no novo edifício da Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro, para aí poder pintar numa grande tela a coroação imperial, ocorrida em Dezembro de 1822, reuniu oito discípulos a quem deu aulas de pintura. Em 1820 foi nomeado professor de pintura histórica da Academia de Belas Artes, instituição que só em 1826 começou a sua atividade. Em 1829 organizou a primeira exposição artística doBrasil, ao apresentar os trabalhos dos seus discípulos. O sucesso do acontecimento valeu-lhe ser nomeado oficial da Ordem de Cristo.
Tendo regressado a França em 1831, sendo desde 1830 membro correspondente da Academia das Belas Artes do Instituto de França, publicou a partir de 1834 até 1839 uma numerosa série de gravuras na obra em 3 volumes intitulada Voyage pitoresque et historique auBrésil, ou Séjour d'un artiste français au Brésil (Viagem pitoresca e histórica ao Brasil, ou Estadia de um artista francês no Brasil).






[pic]



Nicolas Antoine Taunay

Nicolas Antoine Taunay foi um pintor francês que fez parte da Missão Artística Francesa, chegando ao Brasil em 1816. Iniciou estudos de pintura em 1768, com François Bernard Lépicié, e depois estudou comNicolas Guy Brenet e Francisco Casanova. Em 1773 é aluno de Louis David na Escola de Belas Artes de Paris. No período de 1784 a 1787 permaneceu estudando em Roma como pensionista da Academia Real de Pintura. Em 1805 foi escolhido, com outros pintores, para retratar as campanhas de Napoleão na Alemanha.
Com a queda do imperador, Taunay escreve à rainha de Portugal solicitando-lhe o apoio, com oobjetivo de serem contratados ele e seus companheiros, por não se sentirem seguros na França devido à persiguições políticas, e viaja com sua família para o Brasil como integrante da Missão Artística Francesa.
Taunay chega ao Rio de Janeiro em 1816 e torna-se pintor pensionista do Reino. Integra o grupo de pintores fundadores da Academia Imperial de Belas Artes, Aiba, e em 1820 é nomeado professorda cadeira de pintura de paisagem da Academia. No ano seguinte, após desentendimentos surgidos pela nomeação do pintor português Henrique José da Silva para a direção da Aiba, retorna à França.
Seu filho Felix-Emile Taunay torna-se professor de pintura de paisagem e posteriormente diretor da Aiba, e Aimé-Adrien Taunay, o mais novo, acompanha como desenhista as expedições de Freycinet e...
tracking img