Em defesa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (273 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Para aqueles que apenas olham...

Quantos estiveram caminhando nos espaços que determinamos como ‘Museus’? Provavelmente bem menos que o próprio espaço gostaria, pois suafinalidade é ser preenchido: inundado por pessoas que saibam ver. Não apenas “cacarecos e coisas velhas”, pois um museu vai muito além de uma aparência sustentada por carcaçasmortas.
Quem olha desta forma está completamente cego pela ignorância; não uma ignorância alimentada pela falta de conhecimento, mas uma ignorância de sentimentos, de alma.Para muitos é necessária uma mudança de postura para com o passado, para o tempo enfim. Quem vê apenas matéria esquece que cada objeto exposto, fabricado pela humanidade,serviu como utensílio para um indivíduo que constituiu (ou ainda constitui) essa mesma humanidade. Ela / Ele tiveram uma vida com sonhos, desejos, tristezas, felicidades, amor, ódio...quem sabe?...; como pais, avós, tios, irmãos ... Viveram.
O objeto legado para o museu não representa um passado morto. Por trás de cada peça apresentada existiu uma vida,exatamente igual a sua que agora lê tal defesa ou protesto - como queira chamar pouco importa. Portanto não conclua que aquilo que está em sua frente, nesse espaço, seja uma peçamorta. Na verdade, são pedaços de existências imortalizadas pelos olhos daqueles que conseguirão romper com o preconceito estabelecido pelo tempo. E quanto mais longa a vida dequalquer objeto maior será sua história, maiores serão as almas que compartilharão o meio em que ele se encontra e respeitarão seu direito de existir como uma exaltação ao presente, umelogio ao próprio tempo decorrido entre o nascimento e morte de qualquer ser humano.


Professor de História: André Veríssimo, Escola Medianeira, Rio Grande, RS, 2009
tracking img