Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8073 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Primeira etapa.

Custo de Oportunidade.
A transferência dos fatores de produção de um bem A para produzir um bem B implica um custo de oportunidade que é igual ao sacrifício de se deixar de produzir parte do bem A para produzir parte do bem B. O custo de oportunidade também é chamado de custo alternativo, por representar o custo da produção alternativa sacrificada, ou custo implícito.Exemplo.

A análise dos custos estimados dos vinte e dois sistemas de pastagens considerados neste trabalho, permite a apreciação dos seguintes resultados: 
a) Os altos custos da mecanização nas operações de desmatamento, especialmente de Cerradão, tomam as pastagens de jaraguá, setária e braquiária altamente onerosas, quando a estimativa de custos e de produtividade envolve um longo prazo (15anos). 
Observa-se nítida influência do fator tempo nos investimentos em pastagem. Isto pode ser facilmente constatado, comparando-se a média dos custos dos sistemas do grupo 1 (mata equatorial) com a do grupo 2 (mata tropical, exceto 2.1). 
A relação destas médias acusa uma majoração nos custos de 70% (252,10/148,40), principalmente por causa das operações de derrubada e destoca mecânicas na faseinicial de formação de pastagens. 
b) A prática de consorciação com a cultura do arroz, na fase de formação, contribui de forma significativa para a redução dos custos da pastagem. Por exemplo, se forem comparados os sistemas com e sem arroz , verifica-se os seguintes resultados: 
o custo da alternativa 1.2 é superior ao o custo da alternativa 1.1 em 44,0% 
o custo da alternativa 1.4 é superiorao o custo da alternativa 1.3 em 48,4% 
o custo da alternativa 2.3 é superior ao o custo da alternativa 2.2 em 39,9% 
o custo da alternativa 4.2 é superior ao o custo da alternativa 4.1 em 15,0% 
o custo da alternativa 4.4 é superior ao o custo da alternativa 4.3 em 11,0% 
o custo da alternativa 4.6 é superior ao o custo da alternativa 4.5  em 15,5%
Cabe ressaltar que podem ocorrer grandesvariações em torno da produtividade do arroz aqui considerada. Assim, época de plantio (cedo ou tarde), quantidade e qualidade das sementes da forrageira em relação às do atroz, regime de chuvas nas fases de plantio, granação e colheita do arroz, são fatores decisivos na determinação do maior ou menor sucesso da cultura de arroz. 
Evidentemente, os riscos para a cultura do atroz são bem maiores doque para a formação da pastagem, daí a razão porque no sistema consorciado o interesse primário recai sobre o atroz, ficando a pastagem como conseqüência. 
Embora alguns custos possam parecer elevados quando comparados com os amais preços de aluguel de pastagens vigentes na região, deve-se atentar para o fato de que esta diferença deve ser esperada pelo fato do arrendamento de pastagemconstituir-se em opção para produtores que vivem situações desfavoráveis à atividade pecuária, no curto prazo. 
Em outras palavras, o arrendamento de pastagem é uma decisão tomada pelo produtor na tentativa de cobrir os custos fixos, quando a renda bruta da empresa não é suficiente para cobrir os seus custos totais. 
Finalmente, para que se possa ajustar estes custos ao padrão de transação comercial daclasse pecuarista, que é o custo por unidade animal por mês (Cr$/UA/mês), basta dividir os custos anuais por 12 meses. 
Apresenta estes custos para cada um dos vinte e dois sistemas considerados. 
Com base nestes custos, foi construída uma escala de dominância dentro de cada grupo de alternativas, para que os produtores pudessem visualizar as vantagens comparativas entre sistemas alternativose possibilitar seu entendimento sobre a contribuição das variáveis fertilidade do solo, cobertura vegetal e tecnologia, para a diferenciação dos custos. 
Resume os componentes básicos de caracterização dos sistemas, estimativa de custos e avaliação de estratégias alternativas. Cabe lembrar que a presente análise enfoca exclusivamente os custos da pastagem, o que não nos permite concluir se um...
tracking img