Economia cultural de salvador

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11100 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A ECONOMIA CULTURAL DE SALVADOR1
Noelio Dantaslé Spinola 2
RESUMO Este artigo deriva de pesquisa realizada no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Urbano da Universidade Salvador. O escopo do trabalho previu a realização de uma radiografia da economia cultural na velha capital do Estado da Bahia – Brasil, em especial dos setores que possuem efeitos multiplicadores eimpacto na geração de novos negócios, emprego e renda, destacando-se os vinculados ao carnaval; ao candomblé; à música; à moda e ao artesanato entre outras manifestações culturais. PALAVRAS CHAVE : Economia Cultural, Economia Urbana, Economia Regional, Antropologia Social, Geração de Emprego e Renda.

A economia cultural
A expressão economia cultural refere-se a um vigoroso campo de produção,circulação e consumo de bens e serviços simbólicos, de natureza material e imaterial, genericamente denominados bens ou produtos culturais. Seu uso tem sido cada vez mais recorrente nos meios acadêmicos, intelectuais e na mídia, embora a bibliografia sobre o assunto ainda seja exígua. Existem algumas pesquisas que estão sendo promovidas pelo Ministério da Cultura3 e estudos que abordam a relaçãode determinados bens culturais com o mercado. No entanto, não há uma conceituação explícita do que seja economia cultural. Para discorrer sobre a economia da cultura talvez seja preciso antes compreender os termos em separado, para depois ressignificálos em seu conjunto. A importância da esfera econômica pode ser observada nos diversos mundos culturais do planeta, em todas as épocas históricas e emtodas sociedades. Mas a noção de economia de mercado delineou-se na modernidade ocidental e, mais especificamente, no modo de produção capitalista. O desenvolvimento do capitalismo coloca o mercado na posição de regulador da vida social nas diversas sociedades que adotaram este regime político-econômico. A configuração das sociedades contemporâneas permite interpretar tudo como mercadoria. Marxdestaca que o modo capitalista de organizar e reproduzir a sociedade exacerba o poder das coisas sobre as pessoas, turvando as possibilidades de reconhecimento das relações sociais subjacentes à produção das mercadorias e transformando-as em fetiches. Para ele, o fetiche ou caráter ilusório das mercadorias, que afinal satisfazem necessidades humanas, não se deve ao seu valor de uso, mas, sim, aoseu valor simbólico. A sociedade capitalista, por um lado, generaliza o mercado, aumentando enormemente a quantidade de mercadorias e, por outro lado, diversifica, altera e multiplica os padrões de consumo, transformando indivíduos em consumidores pela grande ampliação da escala de suas necessidades (CANCLINI, 2001).
1

Este artigo resume substancialmente o relatório de pesquisa sobre a EconomiaCultural de Salvador , realizada sob a direção do autor e com a participação significativa da antropóloga Profa. Dra. Goli Guerreiro e da Profa.MSc. Tatiana de Andrade Spinola. Doutor em Geografia pela Universidade de Barcelona. Professor e pesquisador do IPA – Instituto de Pesquisas Aplicadas e da Universidade Salvador – UNIFACS . Economia da cultura. Ministério da Cultura.Disponível em . Acessoem: 10/03.
1

2

3

Featherstone (1995) avalia o movimento de generalização dos mercados e de ampliação das necessidades e padrões de consumo da sociedade contemporânea como fundador da “cultura do consumo”, esta compreendida, primordialmente, como “consumo de signos”. É justamente o caráter simbólico das mercadorias que nos permite falar em economia cultural, mas é preciso compreenderagora o que vem a ser cultura. A palavra cultura é polissêmica e, como tal, são vários os seus significados. No cenário midiático, cultura aparece geralmente associada ao mundo das artes: cinema, teatro, televisão, etc. Do ponto de vista socioantropológico, entretanto, a cultura é concebida de forma muito mais ampla. Trata-se de toda e qualquer criação humana, real ou simbólica, que se expressa...
tracking img