Economia 1 - apontamentos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5034 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Apontamentos de Economia I Curso de Gestão Turma Pós-Laboral

Marco Sales – Compilação de vários autores

Marco Sales – Compilação de vários autores nomeadamente Dr.Arlindo Donário e Dr. Ricardo Santos

1

CONCEITOS FUNDAMENTAIS Ciência Económica: Estuda o Comportamento dos Indivíduos. Baseia-se no conhecimento científico e utiliza unicamente os juízos de existência (aquilo que é) enunca os juízos de valor (crenças pessoais). Conhecimento Cientifico: Objectivo e Provisório. Varia no Espaço e no Tempo. Parte de factos demonstrados, utiliza apenas juízos de existência, demonstrando aquilo que é, e não o que parece ser. Doutrina: tratamos com juízos de valor que qualificam actos e factos em relação a um fim. Não são mais do que opiniões, subjectivas… Falácia: é um argumentoinconsistente, sem fundamento, que falha na capacidade de provar eficazmente o que alega. Os argumentos falaciosos podem ter validade emotiva mas não têm validade científica. Tipos de falácias:  Falácia da composição: Verifica-se quando se toma a parte pelo todo.  Falácia PÓS HOC: verifica-se quando se tiram conclusões pela sequência de dois ou mais acontecimentos, sem que haja qualquer relação decausa-efeito entre eles (ex: superstições)  Falácia dos termos colectivos: Verifica-se quando se utilizam termos como “nação”, “pais”, “classe de pessoas”, “portugueses”, que são abstracções.  Falácia da Bandwagon Effect(carneirada):traduz-se em afirmar que uma proposição é verdadeira porque é aceite pela maioria.  Falácia de que o Orçamento Equilibrado: traduz a ideia de que é sempre benéfico paraa economia o orçamento equilibrado, o que poderá não ser verdade. Não há unanimidade. A actividade económica tem por fim satisfazer as necessidades humanas. Quanto mais intensa é a necessidade, maior é o impulso do indivíduo no sentido de obter algo que satisfaça a necessidade sentida. As necessidades têm três características principais:  Multiplicidade: que se traduz como sendo ilimitadas emnúmero. As necessidades evoluem ao longo do tempo (bens que são considerados hoje como necessidades básicas, seriam entendidos como verdadeiros luxos em tempos passados).  Saciabilidade: que se traduz numa determinada quantidade de um bem que é suficiente para satisfazer essa necessidade.  Substituibilidade que se traduz na possibilidade de uma necessidade poder ser substituída por uma outra.PRINCÍPIO DA RACIONALIDADE: o indivíduo procura maximizar o seu prazer (ou bem estar, ou utilidade,...) e minimizar os seus custos. Apresenta três corolários:  O indivíduo é livre para escolher o que lhe dá mais prazer.  Ninguém melhor do que o próprio indivíduo sabe o que lhe dá mais prazer.  O mais é sempre preferível ao menos.
Marco Sales – Compilação de vários autores nomeadamente Dr.ArlindoDonário e Dr. Ricardo Santos 2

A NATUREZA E O MÉTODO EM ECONOMIA Economia: é uma ciência social que estuda a utilização eficiente dos recursos produtivos escassos a fim de se obter o máximo de satisfação dos desejos humanos ilimitados. Leis Económicas: São condicionais e hipotéticas, pois só se verificam se se reunirem as condições e hipóteses previamente estabelecidas para a sua formulação. Leisà priori: dependem de premissas e da escolha de certas condições. Leis estatísticas: decorrem de uma analise quantitativa exprimindo regularidades que se verificam, sem no entanto atingirem o caracter de necessidade logica das leis à priori. “Ceteris Paribus”: Esta hipótese considera que todas as outras variáveis são consideradas constantes, excepto aquela que está a ser estudada. Modelo:representação simplificada da realidade. Teoria: Exercícios lógicos. Conjunto de relações que se estabelecem entre várias categorias. Se uma teoria é correcta permite-nos não só explicar os factos, como fazer previsões. Método da ciência económica: consiste nos procedimentos para descobrir a verdade.  Método dedutivo: Geral para o Particular, onde se parte de princípios gerais, cuja validade foi...
tracking img