Drogas na gravidez

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1940 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Sinopse

Muitas mulheres com problemas de drogas têm receio de procurar tratamento. Estudos constataram que mais de 4 milhões de mulheres precisam de tratamento para a dependência química. Infelizmente, existem muitas e importantes razões pelas quais as mulheres não procuram ajuda.
Algumas mulheres podem não ser capazes de encontrar apoio de clinicas. Ou eles temem que as autoridades possamtirar os seus filhos. Algumas mulheres temem que serão punidas se admitirem sua dependência. Muitas mulheres temem violência de seus maridos, namorados, ou parceiros.
Amigos e parentes podem ajudar a aliviar estes medos para a mulher que usa drogas. Elas podem apoiá-la, ajudando-lhe encontrar bons tratamento da dependência e da prestação de cuidados infantis e transporte.
É difícil de derrotar adependência. Mas a mulher que usa drogas pode ficar melhor com o tratamento correto - mesmo que ela já tenha tentado e falhado. O tratamento está disponível, muitas vezes perto de casa.
O primeiro passo é descobrir que tipo de tratamento é necessário e onde ela pode fazê-lo, isto é, procurar ajuda no Posto de Saúde , ou maternidade mais próxima de sua residência, onde a gestante irá encontrarprofissionais capacitados que irão direcioná-la para o melhor tratamento e o pré-natal mais apropriado.

Drogas na gravidez

Poucas doenças maternas justificam o uso de remédios durante a gestação. Pode-se citar o diabete (açúcar em excesso no sangue), hipertensão (pressão alta) e a epilepsia (ataques, convulsões). A consulta médica é importante durante toda a gravidez, tanto para prevenirproblemas, como para tratar as doenças já conhecida.Por outro lado, existem drogas que são usadas socialmente ou ilegalmente, sem que a mulher saiba que está grávida ou por não saber que estas fazem muito mais mal para o bebê do que para ela própria. A exposição da gestante a drogas de abuso tem sido motivo de preocupação mundial com relação à saúde do binômio mãe-filho. Inúmeras pesquisas, nos últimosanos, têm alertado para o aumento progressivo e alarmante no consumo de álcool, fumo, maconha e outras drogas durante a gestação, não se observando mudanças significativas no comportamento das gestantes, tanto no Brasil como em alguns outros países.A maioria das mulheres grávidas faz uso de algum tipo de droga (medicamento ou drogas lícitas ou ilícitas). A Organização Mundial da Saúde estimam quemais de 90% das mulheres grávidas fazem uso de medicamentos controlados ou drogas ilícitas.Os medicamentos e as drogas são responsáveis por 2 a 3% de todos os defeitos congênitos. Os efeitos no feto são diferentes de droga para droga. Drogas como a cocaína têm mais efeitos no aporte de sangue e nutrientes ao feto do que diretamente no cérebro, outras, no entanto danificam muito gravemente océrebro, como é o caso do álcool. A profundidade dos danos, principalmente cerebrais, vai depender também do modo como a criança é estimulada na infância, uma vez que o cérebro ainda tem grande plasticidade. No entanto, alguns danos serão irreversível.
Principais drogas ÁlcoolTabacoCalmantesCocaínaMaconhaCrack e heroína

ÁlcoolO uso materno de álcool durante a gestação pode causar graveslesões nos fetos, com manifestação máxima denominada síndrome fetal alcoólica. A descrição inicial desta síndrome foi feita em 1973 por Jones e Smith e os achados clínicos incluem retardo de crescimento pré e pós-natal, disfunção do sistema nervoso central, anormalidades faciais e outras malformações, como alterações oculares e baixa acuidade visual. O retardo de crescimento, microcefaliapersistente e as deficiências cognitivas ainda permanecem como sintomas cardinais na adolescência, sendo o déficit de crescimento atribuído à alteração da secreção do hormônio de crescimento. A exata informação da quantidade de álcool ingerida é difícil de serem obtida e, provavelmente, muitas mulheres descrevem uma ingestão menor do que a real. É estimado que 30 a 50% das mulheres que utilizam álcool...
tracking img