Dois jogos de pensar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4757 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO
Qual a relação entre "jogo de verdade" e "jogo de linguagem"? Do primeiro, aproximam-se Heidegger e Foucault, interessados seja na essência da verdade, seja na sua historicidade. Do segundo, Wittgenstein, empenhado em desvendar as condições dos enunciados. Este artigo discorre sobre as implicações desses posicionamentos, procurando enfatizar o papel que neles desempenha a questão doser.
Palavras-chave: jogo de verdade; jogo de linguagem; Foucault; Wittgenstein

SUMMARY
How are related notions such as "game of truth" and "language game"? The former is associated with Heidegger and Foucault, whose interest is either the essence of truth or its historicity. The latter, with Wittgenstein, who tries to unveil the conditions of meaning of statements. This article discusses theimplications of this opposition, emphasizing the role played by the question of being.
Keywords: game of truth; language game; Foucault; Wittgenstein

Não deixa de ser intrigante que, ao tratar do pensamento, Michel Foucault e Ludwig Wittgenstein se inspirem na atividade do jogo. Mas por que o primeiro sublinha o lado da verdade e o segundo a questão do sentido? Como se distinguem e seentrelaçam "jogo de verdade" e "jogo de linguagem"?
Encarregado de escrever o verbete "Foucault", publicado no Dictionnaire des Philosophes, de Denis Huisman, François Ewald não hesita em recorrer ao mestre e amigo; este, por sua vez, não se faz de rogado, entregando-lhe algumas notas, publicadas posteriormente sob o pseudônimo significativo de Maurice Florance. O filósofo se apresenta como historiadorcrítico do pensamento, colocando-se assim explicitamente na boa linhagem kantiana. Mais tarde, quando retoma o problema da moral e traz para o primeiro plano a noção de sujeito, começa a flertar com a Fenomenologia do espírito, aliás, livro que costuma abrir aos franceses a porta de acesso a Hegel. No entanto, a despeito de sua luta contra a fenomenologia, é Heidegger, temperado com uma boa dosede pimenta nietzschiana, a fonte principal daquilo que ele entende por pensamento.
Ao estudar a formação do sujeito falante, particularmente em L'Archéologie du savoir, Foucault toma seqüências como "QWE" –formada pelas primeiras teclas horizontais do teclado português de uma máquina de escrever – como exemplo de enunciado, uma formulação significante mas desprovida de conteúdos semânticos.Muito diferentes, por conseguinte, das proposições que, em geral, se reportam a estados de coisa segundo os valores do verdadeiro e do falso. Estas, além do mais, se articulariam por diferenças pertinentes necessárias ao encontro das referências, tendendo, segundo ele e alguns colegas, a se estruturar num sistema de tipo axiomático. Os enunciados, em contrapartida, se tramam por repetições ediferenças sem pontos de articulação. A filosofia parisiense costuma opor aquela lógica que estaria inteiramente subordinada à identidade, tendendo pois ao automatismo, a um pensamento pela diferença onde a própria verdade se revelaria antes da oposição dos valores de verdade – o verdadeiro e o falso – característicos da proposição.
Nisso tudo a influência de Heidegger é evidente. Contra o racionalismoque começa a pensar a verdade a partir do adequar, da conveniência entre representação e representado, em suma, da intencionalidade da proposição ao estado de coisa, Heidegger centra sua análise da verdade, podemos assim dizer, no discurso da autenticidade – o "verdadeiro ouro", por exemplo, é aquilo que apresenta seu conceito. Por sua vez, desde que se aceita tomar a predicação, cuja forma é "Sé p", como base da linguagem, parece evidente que de uma maneira ou de outra o nome "S" está se reportando a algo ali presente antes de esse nome ser pronunciado. Essa verdade anterior à predicação se resolve assim no desvelamento de algo para um ente que se abre para ela, que está ali, Dasein, abertura para o mundo que marca o ser do homem. O desvelamento da verdade é entendido, então, como...
tracking img