Diversidade cultural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2666 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO


O presente Portfólio traz informações sobre o estudo da Educação de Diversidade Cultural, da Educação de Jovens e Adultos e da Pesquisa e Pratica Profissional: Diversidade Educativa.
Acreditamos que tal pesquisa seja fundamental para a construção do profissional na área da Educação de Jovens e Adultos e sobre a importância de conhecer as diversas culturas dediferentes grupos sociais.
A metodologia utilizada neste Portfólio foi à pesquisa nos livros recomendados, artigos propostos no AVA e sites sobre educação.
Os assuntos aqui tratados referem-se a uma reflexão sobre a diversidade cultural como prática na educação baseada nas diversas culturas da sociedade, sobre a educação de jovens e adultos através de seu histórico no contexto da sociedadeassim como suas aplicações na prática, e sobre a importância da diversidade cultural presente no ambiente escolar.
Procurou-se aqui relatar os conhecimentos adquiridos, enfatizando todo conteúdo de leitura realizada nas obras de Fátima e Silva de Freitas (A Diversidade Cultural), Maria Antônia de Souza (Educação de Jovens e Adultos), Mario Sergio Michaliszyn (Educação e Diversidade).2 EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE




A palavra cultura é usada para definir grupos, pessoas ou povos. Ela pode ser entendida como princípios, regras, valores, o modo de vida de um povo. Acreditamos que a educação deva ser multicultural, em que diversidade cultural é considerada a principal riqueza da humanidade, devendo a escola ser local como ponto de partida e internacional como pontode chegada.
Cultura e educação sempre andam juntas, pois a educação traz a cultura de um povo e os educadores devem estar sempre atentos para não se tornarem omissos diante de intolerâncias ou desrespeito.
A concepção de relativismo ajudou a construir a noção de cultura no pluralismo, onde se acredita que não exista uma cultura única e sim múltipla, podendo assim conhecer ecomparar o oposto a nós. O Eurocentrismo é a visão do monismo cultural, ou seja, que a Europa é o centro do mundo, da cultura e da civilização, devendo ser seguido como modelo às outras sociedades. Esse era o pensamento no processo de colonização que se estendeu até o início do século XX. Quem não tomasse esse modo de cultura como referência era punido com severidade.
Acreditamos que a escoladeva ser um local de aprendizagem, onde as regras do espaço público permitam a coexistência, em igualdade, dos diferentes. Percebemos que o enfoque ao se trabalhar com diversidade cultural esteja baseado na tolerância, no respeito aos direitos humanos e na noção de cidadania compartilhada por todos. O aprendizado acontecerá com a inserção de atividades como, por exemplo, o folclore, dia daconsciência negra e muitas outras, propiciando assim uma troca de valores e experiências para que a construção da sociedade à partir da educação escolar, se torne mais atuante e tolerante. Deve-se propor um cotidiano em que uns não sejam “mais diferentes” do que os outros.
[pic]
Os estudos de gênero tiveram seu início no avanço do movimento feminista, nas lutas sociaisdas mulheres por igualdade e por justiça social. A discriminação por gênero pode ocorrer de várias formas, através do tratamento desigual, da renda diferenciada, do encobrimento do feminino através das atitudes machistas que desqualificam a mulher. O conceito de gênero trata-se de um conceito relacional, pois também se refere ao homem e histórico. A importância da educação nesse processo éfundamental, pois é preciso enfrentar os preconceitos e respeitar os seres humanos.
A iniciativa do MEC com a Lei nº 10.639/2003 torna obrigatório o ensino da história da África e dos africanos nos currículos escolares, tendo em seu currículo o estudo da luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira, o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro...
tracking img