Disturbios de aprendizagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9493 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MORAIS, A. M. P. DISTÚRBIOS DA APRENDIZAGEM: UMA ABORDAGEM PSICO-PEDAGÓGICA. S.P.: EDICON 1988. P.130.




“A especialização e o aprofundamento das ciências em torno do universo humano, deram lugar de destaque às atividades gráficas já que se tornou impossível transmitir todos os conhecimentos através da fala. Aprender a ler e a escrever, deixoude ser privilégio dos mais abastados para se tornar uma preocupação de todos os governos, pois se transformou num termômetro de desenvolvimento social.” (p.15).


“Mas, se a linguagem oral (fala) é uma característica biologicamente determinada que se envolva de forma natural e espontânea se existir um ambiente estimulante (Condemarín,1980), e se a criança nãoapresenta nenhum distúrbio a nível fonoarticulátório, o mesmo não acontece com a leitura e a escrita. Basta salientar que dois terços da população humana não lê e nem escreve, enquanto toda a população mundial fala (Ibidem, 1980). Neste sentido fica claro que a leitura e a escrita não são características genéticas da espécie humana e, portanto sua aquisição requer esforço e a existência de umambiente estimulante”. (p. 15).


“No entanto, a leitura e a escrita não podem ser consideradas atividades isoladas no processo de desenvolvimento da criança. Estes dois processos gráficos fazem parte da evolução da linguagem que se inicia logo nos primeiros anos de vida da criança.” (p.16).


“De acordo com Condemarím e Blonquist (1970), o desenvolvimento da linguagem pode ser dividido emcinco etapas inter-dependentes e seqüêncializadas. Inter-dependentes porque cada uma dessas etapas depende da anterior para se desenvolve e, seqüencializadas, pois obedecem a uma seqüência de desenvolvimento. Nesse sentido qualquer deficiência em uma dessas etapas poderá implicar em distúrbios nas etapas posteriores.” (p. 16)


“A primeira etapa do funcionamento verbal é a aquisição dosignificado. Nesta etapa, a criança adquire a noção e a função dos objetos que a rodeiam atribuindo-lhes um significado social. É através da observação e da experimentação que a criança relaciona os objetos aos seus respectivos significados. È através da observação e da experimentação que a criança relaciona os objetos e seus significados. Ao observar constantemente que a mamadeira é usada para tomarleite (experimentação), este objeto adquire uma função e uma noção dentro do universo. (...)” (p.16).


“A segunda etapa é a compreensão da palavra falada. Os objetos que adquiriram significado para a criança são associados aos seus nomes. O nome mamadeira ao ser repetido freqüentemente pela mãe, frente ao objeto mamadeira, torna-se por si só , um estimulo que evoca o objeto. Neste caso,sempre que o nome mamadeira for dito evocará a imagem do objeto que se encontra armazenado na memória da criança.” (p. 16).


“A terceira etapa é a expressão da palavra falada.[...] É a partir desta fase, que o comportamento vocal (fala) da criança começa a se assemelhar à fala do adulto, pois a criança compara os sons que emite aos sons falados pelos adultos e imita-os. Vemos, portanto,que a fala se desenvolve por imitação e, é neste sentido, que uma criança surda, geralmente não passa da etapa do balbucio porque não consegue comparar nem imitar os sons emitidos por ela, com as palavras faladas pelos adultos.” (p. 16).


“A quarta e quinta etapas são respectivamente, a compreensão da palavra impressa (leitura) e a expressão da palavra impressa (escrita). Estes seriam,portanto, os estágios superiores do desenvolvimento da linguagem.” (p. 16).


“No início do processo de aprendizagem da leitura, a criança tem de diferenciar visualmente cada letra impressa e, perceber que cada símbolo gráfico tem um correspondente sonoro. (...)” (p. 17).


“Ao entrar em contato com as palavras, a criança deverá discriminar visualmente cada letra que forma a palavra,...
tracking img