Direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (390 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ATIVIDADE ESTRUTURADA 2 (Psicologia)

Em São Paulo, José Carlos Teixeira, médico, 50 anos, foi processado pelo filho Felipe Silva, de 24 anos, em maio de 2000, por abandono moral: o autorreclama que o pagamento de pensão alimentar não substitui a atenção, o carinho e o afeto que constroem a relação entre pais e filhos.
É preciso que se notem os sentimentos que sustêm o ato deFelipe. O primeiro é o de perda. Perda do pai, da segurança, do afeto, da estabilidade emocional. José Carlos abandonou o filho quando ele ainda não completara sete anos, em um momento especial para odesenvolvimento de sua personalidade, pois, de acordo com opiniões de profissionais que lidam com distúrbios da emoção, o convívio com o pai na infância é imprescindível para uma vida adulta comequilíbrio. Em Segundo lugar, há o sentimento de perplexidade. Por que foi rejeitado? Felipe nunca teve respostas para o abandono. José Carlos nunca revelou os motivos que o levaram a partir. Apenas seguiu emfrente, deixando para trás um mundo de indagações.
Os dez anos de terapia testemunham a angústia de Felipe por não saber encaixar as peças de um quebra-cabeça que, inteiro, explicaria asrazões do afastamento de José Carlos Teixeira. Por último, existe a dor. Felipe sofre danos morais- e aí se colocam todas as situações que provocam tristeza, distúrbios de comportamento e aflição causadospela atitude de José Carlos, ao substituí-lo por outra filha, em quem concentrou toda a sua potencialidade de pai.
Há quem argumente ser impossível pensar a afetividade como valor jurídico. Quenão existe lei que obrigue alguém a ser pai, nem garanta reaproximações indesejadas, mas a Justiça pode, sim, fazer valer o direito de um filho em relação aos cuidados paternais, por meio de umareparação afetiva. O jurista Luis Flavio Gomes entende que quem escolhe ser pai tem obrigação de proteger, estar presente, dar carinho e afeto, além de custear as despesas da criança. Se não agir...
tracking img