Direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2266 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
(VIGILÂNCIA E REPRESSÃO - ESAF)

Leia atentamente o texto para responder às questões de 1 a 4.
(Tempo máximo: 14min)
PARQUES EM CHAMAS

5

10

15

Saudados por ecologistas como arcas de Noé para o futuro,
por serem repositórios de espécies animais e vegetais em extinção
acelerada noutras áreas do país, alguns dos 25 parques nacionais
do Brasil tiveram, na semana passada, a suapaisagem mutilada
pelo fogo. A rigorosa estiagem que acompanha o inverno no
Centro-Sul ressecou a vegetação e abriu caminho para que as
chamas tragassem 6 dos 33 quilômetros quadrados do Parque
Nacional da Tijuca, pegado à cidade do Rio de Janeiro, e
convertessem em carvão 10% dos 300 quilômetros quadrados
do Parque Nacional do Itatiaia, na divisa de Minas Gerais com o
Estado do Rio. Contidopelos bombeiros já no fim de semana,
na Tijuca, e abafado por uma providencial chuva no Itatiaia, na
quarta-feira, o fogo pipocou em outro extremo do país. Naquele
dia, o incêndio começou no Parque da Serra da Capivara, no
sertão do Piauí, calcinado há seis anos pela seca, e avançou pela
caatinga, que esconde as pinturas rupestres inscritas na rocha,
há pelo menos 31.500 anos, pelo homembrasileiro pré-histórico.
(ISTO É, 22/8/1984)

1. O autor justifica o fato de os ecologistas referirem-se aos parques nacionais como “arcas de Noé para o futuro” da seguinte maneira:
a) porque são áreas preservadas da caça e pesca indiscriminadas;
b) porque ocupam espaços administrativamente delimitados pelo
Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal;
c) porque espécies animais e vegetaisque estão se extinguindo em
outras regiões têm preservada sua sobrevivência nesses parques;
d) porque nesses parques colecionam-se casais de espécies animais
e vegetais em extinção noutras áreas;
e) porque há agentes florestais incumbidos de zelar pelos animais e
vegetais dos parques.
1

2. A respeito dos incêndios referidos pelo autor, depreende-se do texto
que:
a) embora tivessemameaçado espécies animais e vegetais raras,
apresentaram um lado positivo: aumentaram a produção de carvão;
b) foram provocados pela rigorosa estiagem do inverno, no Centro-Sul,
e pela seca prolongada no sertão nordestino;
c) não foram combatidos com presteza e eficiência pelos bombeiros;
d) só foram debelados por providenciais chuvas que eventualmente
vieram a cair sobre os parques;
e)destruíram parte da flora e fauna das reservas, desfigurando sua
paisagem.
3. Depreende-se que o autor do texto, em relação ao fato descrito, manifesta:
a) descaso;
b) hesitação;
c) desesperança;
d) pesar;
e) indiferença.
4. Aponte a única conclusão que é estrita e licitamente deduzível do texto:
a) as chamas serviram para mostrar a precária situação dos parques
brasileiros;
b) devem sertomadas providências para dotar os parques de meios
para se protegerem dos incêndios;
c) devem ser desencadeadas campanhas para conscientizar a população
de como evitar incêndio nos parques;
d) parte da culpa dos incêndios cabe às autoridades responsáveis pelas
reservas e parques;
e) o incêndio no Parque da Serra da Capivara ameaçou valioso
patrimônio histórico e antropológico.
(AUXILIAR DEVISTORIA E BAGAGEM - ESAF)

Leia o seguinte texto e responda às questões de 5 a 9.
(Tempo máximo: 16min)
“A luta contra a poluição e em favor da preservação do
meio ambiente é mundial. Em todo o planeta, multiplicam-se as
2

associações e grupos de pessoas conscientes de que, se não houver
uma interrupção do processo poluidor e uma recuperação das zonas,
5 tanto na terra, quanto no ar e noambiente aquático, já devastados,
o mundo se tornará inexeqüível dentro de muito pouco tempo.
O tema vem crescentemente ganhando adeptos e motivando
a formação de uma consciência crítica em relação ao fenômeno,
embora esteja ainda longe de poder produzir resultados compatíveis
10 com as necessidades.”
(Revista INTERIOR, Ano VII, nº 38, pág. 11).
5. Todas as alternativas correspondem ao...
tracking img