Direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2630 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Evolução histórica do D. Internacional na antiguidade
Fundamento e ações do Direito Internacional
Tratado de westyvalle – 1848 – Paz entre França e Inglaterra
Tartado de Tordesilhas – estabeleceu o meridiano. Terras a oeste -> Portuguesas e Terras a Leste -> Espanholas.
Napoleão Bonaporte -> Contribuiu com a Fundação dos Estados.
Congresso de Vienna:
1 - Retorno de todos osEstados Sulamericanos a condição de colônia dos seus antigos detentores. Isto devolvera os Estados Americanos e o Brasil ao Portugal.
2 – A livre navegação sobre os rios internacionais: Tigre, Nilo, Mississipe, Amazonas.
Criação de um sistema político capaz de resolver problemas pelas disfunção das palavras, através de comissões – Embaixadas (estados grandes), Legação (pequenos).
* EscolaDiplomática
* Foi criado no Brasil o instituto de diplomacia (Barão do Rio Branco) sua formação de técnicos e especialistas tem o nome de escola de diplomata.
* 3° secretário, 2° secretário, conselheiro, Ministro de 1° e 2° linha, dando a carreira por encerrada aproveitando o grau superior – embaixadores. Mas independente da escolaridade
* Francisco de Assis Chatrobeant
Quem são osfundadores do Direito Internacional:
Francisco Soares e Francisco Victoria (100 anos dep) – trabalhavam nos mosteiros.
Holândes, Hugo Grotius – Pai do Dir. Internacional
Seu trabalho transformado no tratado de Vestfália
O Dir. Internacional sofreu sua 1° modificação no período do Congresso de Vienna e Vestfália
* Recolonização da América pelos Europeus
* Estabelecimento de institutosdiplomáticos
* Direito de se resolver as contendas através do contato dos representantes diplomáticos.
Francisco de Miranda (Venezuela)
Simon Bolivar
José de San Martin (Argentina)
Santa Aliança (Tratado – Tríplice aliança): Participação dá Fé, defendia o retorno do Estado Americano ao domínio de seus antigos colonizadores “América para os Americanos”
- Doutrina de Monroe - A frase queresume a doutrina é: "América para os americanos"
O seu pensamento consistia em três pontos:
* a não criação de novas colônias nas Américas;
* a não intervenção nos assuntos internos dos países americanos;
* a não intervenção dos Estados Unidos em conflitos relacionados aos países europeus como guerras entre estes países e suas colônias.

A Guerra do Paraguai foi o maior conflito armadointernacional ocorrido na América do Sul.[1] Ela foi travada entre o Paraguai e a Tríplice Aliança, composta por Brasil, Argentina e Uruguai. A guerra estendeu-se de dezembro de 1864 a março de 1870. É também chamada Guerra da Tríplice Aliança (Guerra de la Triple Alianza), na Argentina e Uruguai, e de Guerra Grande, no Paraguai.[1]
* O conflito iniciou-se com a invasão da provínciabrasileira de Mato Grosso pelo exército do Paraguai, sob ordens do presidente Francisco Solano López. O ataque paraguaio ocorreu após uma intervenção armada do Brasil no Uruguai, em 1863, que pôs fim à guerra civil uruguaia ao depor o presidente Atanasio Aguirre, do Partido Blanco, e empossar seu rival colorado, Venancio Flores. Solano López temia que o Império brasileiro e a República Argentina viessem adesmantelar os países menores do Cone Sul. Para confrontar essa suposta ameaça, Solano López esperava contar com o apoio dos blancos, no Uruguai, e dos caudilhos do norte da Argentina. O temor do presidente paraguaio levou-o a aprisionar, em 11 de novembro de 1864, o vapor brasileiro Marquês de Olinda, que transportava o presidente da província de Mato Grosso, mas que o governo paraguaiosuspeitava que contivesse armas. Seis semanas depois, o Paraguai invadiu o Mato Grosso. Antes da intervenção brasileira no Uruguai, Solano López já vinha produzindo material bélico moderno, em preparação para um futuro conflito[carece de fontes].
* O Brasil, Argentina e Uruguai, aliados, derrotaram o Paraguai após mais de cinco anos de lutas durante os quais o Brasil enviou em torno de 150 mil homens...
tracking img