Direito empresarial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1644 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O Direito Comercial e a Disciplina da Atividade Econômica.
Tempo em que, fim da guerra fria pode-se reler Marx fora do contexto maniqueísta de amigo de inimigo e, com isso, resitua-lo como a mais importante e talvez a derradeira tentativa de o homem racionalizar por completo a produção de sua vida material. Mais do que um projeto revolucionário da classe proletária para superação dosistema capitalista, o marxismo, deve ser compreendido como um projeto da humanidade, em seus renovados esforços para reorganizar a sociedade de forma científica. Antes de conclamar o proletário a revolução socialista, Marx se convencera de que houvera desenvolvido um método capaz de dar ao conhecimento da sociedade o estatuto cientifico que Galileu, duzentos e cinqüenta anos antes, houvera dado asciências naturais. O método materialista e dialético, ao apontar a luta de classes como o motor da história era o instrumento para antever cientificamente a insurreição do operariado e a implantação do socialismo, a etapa seguinte da humanidade. Assim, uma das motivações do marxismo foi a ambiciosa tentativa que se encontra também em outras filosofias nada comunista, como no positivismo de transporpara o campo do humano os progressos alcançados no domínio da natureza os marxistas reivindicam a condição de criadores da ciência da história. A revolução socialista colocaria fim a anarquia do mercado característica do capitalismo, e propiciaria a planificação central da economia, desse modo, o homem acabaria submetendo organização social do poder de sua racionalidade científica, assim com jáhouvera subjugado as forças físicas, químicas, biológicas.
O fracasso da experiência planificadora, nos países soviéticos simbolizada pela queda muro de Berlim, na noite de 9 de Novembro de 1989, revela que o projeto marxista tem algo de falho. Não estou pretendendo discutir como seria possível, admita-se a maior ou menor fidelidade do estado soviético, e seus antigos países satélites, ao ideário deMarx, mas a demonstração eloqüente, naquele significativo fato histórico , da incapacidade de o homem planificais totalmente a economia e discutir este aspecto da teoria marxista seria cabível, ainda que nenhum povo houvesse tentado a revolução proletária.
O definitivo, em relação á extraordinariamente rápida desarticulação das economias planificadas européias na ultima década do século XX, é aatual incapacitação cientifica do homem para lidar com as questões humanas, e parecer ser o questionamento da possibilidade mesma de um projeto científico de reorganização social.
Os tempos que correm viram a utopia marxista fracassar por inteiro, com o fim das economias central e globalmente planificadas. Viram também, no entanto, o revigorar do marxismo como instrumento teórico mais evoluídode compreensão das ações humanas. De fato, somente se podem entender as relações entre o estado e a economia, no mundo ocidental de passagem do século XX a XXI, a partir do enfoque de bloco soviético ( o antigo desmantelamento do modelo econômico do bloco soviético o antigo “segundo mundo”), opera-se desarticulação do estado de bem-estar social nas economias periféricas desse bloco (alguns paísesdo antigo “terceiro mundo”). Numa palavra, contata-se que o estado capitalista esta procurando readquirir um perfil liberal.
A explicação, nos quadrantes do marxismo para essa tendência é muito ocidente. O estado é considerado, em tais quadrantes, um dos instrumentos da luta de classe. A classe dominante pode utilizar, e quase sempre utiliza, a estrutura burocrática do estado para prescrever seupoder de dominação econômica. O estado capitalista, nesse contexto, tem o tamanho variado em relação direta com o acirramento da luta de classe. O fim da guerra fria, com a vitória dos países capitalistas liderados pelos Estados Unidos, representou indiscutivelmente nestes países ninguém mais tem medo de comunista ISS, se calhar de ainda encontrar um pela frente, nos tempos que correm.
Em...
tracking img