Direito administrativo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2167 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Segundo a Lei de Licitações, modalidade de licitação é a forma específica pela qual a licitação será conduzida, a partir de critérios definidos em lei, sendo que o principal fator de seleção da modalidade de licitação é o valor estimado para contratação, exceção quando se trata de pregão, que não está limitado a valores.
A legislação admite apenas as seguintes modalidades, sendo vedada a criaçãode novas modalidades ou a junção de modalidades diferentes:
• Pregão, eletrônico ou presencial;
• Concorrência;
• Tomada de preços;
• Convite;
• Concurso;
• Leilão;

|Índice |
|[esconder] |
|1 Concorrência|
|2 Tomada de preços |
|3 Convite |
|4 Pregão |
|4.1 Peculiaridades do pregão |
|5 Estimativa do valor da contratação |
|6 Seleção da modalidade de licitação|
|7 Fracionamento da despesa |

[editar] Concorrência

É a modalidade da qual quaisquer interessados podem participar, desde que na fase de habilitação preliminar provem possuir os requisitos necessários à participação (qualificação) exigidos no edital para a execução da obra ou fornecimento de bens ou serviços. Esta modalidade não exige préviocadastramento em sistema de cadastros de fornecedores SICAF (w:Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores|Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores).

[editar] Tomada de preços

Esta modalidade de licitação exige que os interessados estejam previamente cadastrados no SICAF ou que apresentem a documentação necessária para efetuar o cadastro até o terceiro dia anterior à data prevista paraa entrega dos envelopes contendo a documentação de habilitação e as propostas de preços, devendo ser observada a necessária qualificação.

[editar] Convite

É a modalidade de licitação mais simples e única que não tem o edital como instrumento convocatório.
É realizada entre interessados que atuam no ramo do objeto da licitação (obra, bem ou serviço), escolhidos e convidados pelaAdministração Pública em número mínimo de três.
Também não exige cadastro prévio em sistema de cadastro de fornecedores. Também é possível a participação de interessados não convidados, desde que estejam cadastrados no órgão promotor da licitação ou no SICAF e pertençam ao ramo do objeto licitado, sendo que sites interessados devem solicitar o convite com antecedência mínima de vinte e quatro horas em relaçãoao horário previsto para a recepção dos envelopes contendo os documentos de habilitação e propostas de preços.
A divulgação do convite deve ser feita, também através da fixação do convite em quadro de avisos ou mural do órgão licitante.
Segundo a Lei de Licitações, no convite são necessárias três propostas válidas, no mínimo, por item licitado, para que este possa ser adquirido. Caso isso nãoocorra, a Administração Pública deve repetir o convite, convidando mais um interessado além dos já convidados, enquanto existirem interessados cadastrados não convidados do ramo pertinente ao objeto licitado. É exceção casos de limitação de mercado ou manifesto desinteresse por parte dos fornecedores do ramo.
Assim, acaso a Administração Pública lance convite para compra de produto A, Produto B eproduto C, porém, apenas o produto A obtenha três propostas válidas ou mais, apenas este produto poderá ser adquirido. Os produtos B e C, deverão ser incluídos em nova licitação, a qual deverá ter mais convidados que a primeira, para que possam ser adquiridos, sempre obedecido o limite mínimo de três propostas válidas.
Em nenhuma circunstância a legislação admite aquisição por convite com...
tracking img