Dificuldades de Aprendizagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6612 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de junho de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto




Pós-Graduação / Curso de Especialização
em Educação Especial - Domínio Cognitivo e Motor

Educação Especial – 10ª Edição – Aveiro Turma A
Desenvmto Cular


Discalculia
Autor (res):

Stephanie PinhoSónia Almeida



Outubro 2011




Introdução……………………………………………………………………………3
1- O Desenvolvimento Cognitivo…………………………………………………...4
2- A Construção do Pensamento Lógico Matemático……………………………...5
2.1 – A Construção do Conceito de Número……………………………………
3-Dificuldades de Aprendizagem………………………………………….....8
3.1 – Discalculia aléxica/agráfica……………………………………………8
3.2 – Discalculia visoespacial……………………………………….………...9
4 – Causas e Prevalência da Discalculia…………………………………………14
5 – Diagnóstico e a sua importância………………………………………………17
6 – Intervenção…………………………………………………………………...…19
6.1 – Papel / Atitude do professor na Intervenção.....………………………..20
7 –Sugestões de Actividades junto de Crianças com Discalculia…………………23
8 - Reforço de Competências Específicas…………………….……………………31
Considerações finais…………………………………………………………….…..33
Bibliografia……………………………………………………………………….….34







Introdução
…..

No âmbito da Pós-Graduação/Especialização em Necessidades Educativas Especiais: Domínio Cognitivo e Motor, na disciplina de Diagnóstico,Avaliação e Intervenção nas NEE, por sugestão do professor, ficamos incumbidos de realizar um trabalho sobre: Diagnóstico, Avaliação e Intervenção nas Demências.
Assim, com este trabalho, propomo-nos efectuar uma abordagem teórica desta problemática, que servirá de base para podermos de alguma forma melhorar o nosso conhecimento sobre o diagnóstico, a avaliação e a intervenção das demências.

AConstrução do conhecimento lógico matemático começou quando o homem deu
conta das relações quantitativas que podiam ser estabelecidas entre os objetos, levando em
consideração um conjunto de suas características, como “forma” e “tamanho”. Daí surgiu a
Matemática, elaborada de acordo com o modo que os homens resolviam problemas
surgidos no cotidiano.
Lidar com quantidades exige do sujeito certasforma de raciocínio lógico, conectadas
com o desenvolvimento do conceito de número e das relações entre números.
O construtivismo coloca que os alunos não podem aprender bem a matemática através
de exercícios impostos, toneladas de teoremas e conceitos, onde a passividade mental e
obediência bloqueiam o raciocínio e a criatividade, tornado a matemática desinteressante e
maçante, não atendendosuas perspectivas futuras.
Grande parte dos vestibulares e concursos públicos têm como parte de suas questões o
raciocínio lógico, questões estas que assombram muitos candidatos. Estes problemas
exigem muita criatividade, malícia e certeza; a não ser que o aluno já tenha visto coisa
semelhante, não podem ser resolvidos nos três a cinco minutos disponíveis por questão para
o candidato. Nóseducadores estamos sendo alertados para essa lacuna, devemos então
despertar um interesse maior tomando uma postura diferenciada de ensino.
“O Raciocínio Lógico é cheio de desafios e prepara o ser humano para o próximo
milênio. Até agora tivemos o século das máquinas e da tecnologia. O primeiro século do
próximo milênio vai ser o do pensar. Vai vencer aquele que tiver instrumentais,
pensamentoslógicos, quem for criativo e inovador.” (Jonofon Sérates, Isto É)



A Educação Especial, voltada para as crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE), marca hoje presença inequívoca no nosso sistema de ensino e será sempre referência obrigatória nos currículos escolares.
Ser "especial" significa ser diferente. Felizmente, somos todos diferentes! O valor da educação consiste na...
tracking img