Daens um grito de liberdade

Páginas: 2 (263 palavras) Publicado: 17 de março de 2013
A banalização da cultura acontece pelo fato da indústria cultural difundir-se através de suas mercadorias. Assim a cultura nada mais é do que neste caso umaprodução Capitalista, sendo produzida para o consumo de massas.
Os meios de comunicação de massa - a mídia - se estendem por varas dimensões, ampliando este processo.Devido à tecnologia deixam coisas semelhantes, manipulam as dimensões do tempo, todas são iguais, essas culturas de massa se dão pelo poder que exerce sobre asrelações sociais usando dessa cultura um novo comércio. É um poder da burguesia em cima da sociedade denominada, uma racionalidade técnica da própria dominação, onde asociedade fica alienada a esse caráter compulsivo.
A televisão é onde se encontra o principal meio de comunicação a esse consumo, idealizando ao publico uma reproduçãoeconômica e idealizadora. Acredita-se que a cultura e a educação devem ter importância para a sociedade, devido por esses meios, que, no entanto pode ser nosentido germânico representando a verdadeira cultura, a cultura do sujeito e a semicultura que despreza toda essa idéia, sem auto-reflexão critica formando uma IndústriaCultural.Isso torna uma sociedade controlada por mercadorias de consumo, deixando de ter uma consciência critica e autônoma, pois num processo de compra e vendaacontece de se apagar o sujeito, apaga a essência porque o consumo é mais importante, tanto que destrói a liberdade de expressão, pensamento e de crítica.
O esporte éum bem não-material, diferente do mundo de produção industrial -bem material - que no caso o esporte acaba possibilitando para que seja um consumo deste bem.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Daens
  • Resenha daens um grito de liberdade
  • Daens – Um Grito de Justiça
  • Daens
  • o grito de liberdade
  • Daens Um Grito de Justiça
  • Daens, um grito de guerra
  • Daens

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!