Custo e oportunidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2762 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ETAPA 1

Custo de Oportunidade

Custo de oportunidade é o custo de algo em termos de uma oportunidade renunciada. O custo é causado pela renúncia da entidade aos benefícios que poderiam ser obtidos a partir desta oportunidade renunciada ou ao mais alto retorno que poderia ser gerado numa aplicação alternativa.

Se uma cidade decide construir um hospital num terreno baldiode propriedade pública, o custo de oportunidade é representado pela renúncia a erguer outras construções naquele terreno com o capital investido. Também se renuncia, por exemplo, à possibilidade de construir um centro desportivo, um estacionamento ou ainda a venda do terreno para amortizar parte das dívidas da cidade, e assim por diante.

Um gestor público, que diante da decisão deaprovar um plano de cargos e salários para os professores, opta por um projeto de lei conservador, que representa poucos avanços para os profissionais da educação. O custo de oportunidade, é que a população deixa de ter acesso a uma educação em que os professores tenham mais estímulos para o trabalho, e o processo de avançar na qualidade da educação pública é retardado.

Curva de possibilidadeA Curva de Possibilidade de Produção mostra como o produto potencial de uma economia pode ser repartido nos diferentes produtos e a escolha conflitante entre produções distintas.
De acordo com nossas pesquisas encontramos um caso real, um Projeto da Casa da Agricultura de uma Prefeitura Municipal cujo projeto de agrícola tem uma determinada extensão de terra, um conjunto deinstalações, máquinas e equipamentos e um número fixo de colaboradores. Consideremos ainda que a casa da agricultura possua qualificações técnicas que lhe permitem dedicar-se a qualquer tipo de atividade agrícola. Ao decidir o que e como produzir, a prefeitura estará decidindo a maneira por quais seus recursos produtivos serão distribuídos entre o cultivo de Quiabo e Tomate. Se a Prefeitura utilizar todaa terra para cultivar Quiabo, não haverá área disponível para o plantio de Tomate, e vice versa. Estamos diante de duas opções extremas. As várias possibilidades de produção podem ser ilustradas através de um exemplo numérico.
Tomemos, então, o seguinte quadro:

|Alternativas de produção |Tomate (kg) |Quiabo (kg) |
|A|8.000 |0 |
|B |7.500 |1.000 |
|C |6.500 |2.000 |
|D |5.000 |3.000 |
|E|3.000 |4.000 |
|F |0 |5.000 |

O ponto A indica uma situação em que toda terra está sendo utilizada na produção de tomate. Neste caso, a produção de quiabo é zero. O ponto F indica o outro extremo, ou seja, quando a terra é usada exclusivamentepara plantar quiabo; logo a produção de tomate é nula. Os pontos B – C – D – E indicam possíveis combinações intermediárias ao alcance da prefeitura na hipótese da terra estar sendo plenamente utilizada. Podemos, agora, unir os pontos de A até F. A linha resultante denomina-se “Curva de possibilidades de Produção” (ou Fronteira de possibilidades de Produção) e nos mostra todas as combinaçõespossíveis entre a tomate e o quiabo que podem ser estabelecidas, quando todos os recursos disponíveis estão sendo utilizados.

Produto Elástico
Os consumidores estão sempre observando o comportamento dos preços dos produtos. Assim, para cada bem eles demonstram ser pouco ou muito sensíveis às mudanças de preços. Essa sensibilidade vai depender do quão importante é aquele produto para ele....
tracking img