Curativos em queimados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4300 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Bolgiani NA & Serra MCVF

Artigo Especial

Atualização no tratamento local das queimaduras
Updating in the local treatment of the burns
Alberto N. Bolgiani1, Maria Cristina do Valle Freitas Serra2

RESUMO

ABSTRACT

Nesse artigo, os autores discutem condutas recentes no tratamento local
das queimaduras, curativos locais e tratamento cirúrgico.

In this article, the authors discussrecent conduct in the local treatment of
burns, local dressings and surgical treatment.

DESCRITORES: Queimaduras/cirurgia. Queimaduras/terapia. Ferimentos
e lesões. Bandagens.

KEY WORDS: Burns/surgery. Burns/therapy. Wound and injuries. Bandages.

1.

2.

Professor Titular – Cátedra de Queimaduras e Cirurgia Reparadora de suas Sequelas
– Universidade de Salvador – Carreira dePós-graduação em Cirugía Plástica, Buenos
Aires, Argentina; Diretor do Banco de Pele – Fundación Fortunato Benaim, Buenos
Aires, Argentina; Chefe da Equipe - C.E.P
.A.Q. (Centro de Excelencia para la Asistencia
de Quemaduras) da Fundación Fortunato Benaim no Hospital Alemão de Buenos Aires;
Diretor do curso ABIQ (Atención Basica Inicial del Quemado) da FELAQ (Federación
Latinoamericana deQuemaduras).
Chefe do Centro de Tratamento de Queimado Adulto (CTQ-A) do Hospital Municipal
Souza Aguiar – Rio de Janeiro. Coordenadora Clínica do Centro de Tratamento de Queimado (CTQ) do Hospital Federal do Andaraí – Rio de Janeiro. Professora do Internato
(Módulo Queimaduras) da Universidade Gama Filho, Instrutora do Curso Nacional de
Normatização ao Atendimento do Queimado (CNNAQ) da SBQ e CursoABIQ da FELAQ.

Correspondência: Alberto N. Bolgiani
Hospital Alemão de Buenos Aires
Av. Pueyrredón 1640 - C1118AAT - Buenos Aires, Argentina
Recebido em: 11/3/2010 • Aceito em: 3/5/2010

Rev Bras Queimaduras. 2010;9(2):38-44.

38

Atualização no tratamento local das queimaduras

N

T RATAMENTO LOCAL

os últimos anos, muitos autores têm estudado as
diferentes alterações da lesãolocal que ocorre na
queimadura térmica, química e elétrica. A pele humana pode tolerar sem prejuízo temperaturas de até 44°C.
Acima deste valor, são produzidas diferentes lesões. O grau
de lesão está diretamente relacionado à temperatura e ao
tempo de exposição.

O objetivo é controlar o crescimento bacteriano, remover
o tecido desvitalizado e estimular a epitelização, ou preparar
o leitoreceptor para realizar a autoenxertia com sucesso 4.
T ópicos

O tópico ideal para o tratamento local da lesão seria aquele
que, ao mesmo tempo, controla o crescimento bacteriano,
remove o tecido desvitalizado e estimula o crescimento dos
queratinócitos 5.

Ainda hoje continua vigente a classificação de Jackson, com
suas três áreas: necrose central, estase e a mais externa, que
éconhecida como hiperemia reativa, com algumas diferenças
na lesão química e elétrica de alta voltagem. As três têm em
comum, serem resultantes da ação da ruptura dos queratinócitos, liberando a actina (proteína que forma o esqueleto do
queratinócito) que atrai (ativa) a primeira célula do sistema de
defesa de qualquer lesão cutânea, a plaqueta. Esta chega dentro
dos primeiros segundos e libera seusgrânulos alfa tromboxano A, que ativa a cascata da coagulação e o PDGF (fator do
crescimento liberado das plaquetas), que também atua como
quimiotático ativando a segunda categoria de células, os polimorfonucleares. Estes começam a se aderir à parede do capilar
mais próximo da lesão, por meio da molécula de L-selectina
e secretam elastase, que separa as células endoteliais. Desta
maneira,conseguem fazer a diapedese para poder chegar ao
local da lesão e cumprir as suas duas funções: remover tecidos
necrosados e matar os germes. Para isso utilizam dois sistemas, um conhecido como fagocitose e outro pela secreção de
defensinas, que são polipeptídeos que matam bactérias gram
positivas e negativas. Após a separação de células endoteliais,
há alterações da permeabilidade capilar,...
tracking img