Culturas antigas da america

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1645 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Historia da America I
Aluno: Thiago Lucas Leal
Aluno: Ailson José
Professor: João Ricardo

Analise e comparação entre os textos complementares do anexo I.
Criando-se um paralelo entre os textos propostos dos autores Marta Mirazón Lahr e André Prous, percebe-se que a abordagem principal de ambos os textos esta diretamente ligada aos debates sobre a origem do homem na America, sua expansão,descendência, dificuldades e chegada ao Brasil, sendo especulada de maneira distinta por cada autor.
A retratação de Mirazón nos apresenta uma preocupação com a discussão sobre os estudos realizados para uma possível comprovação de ancestrais na América. Ao longo do texto as ideias sobre a origem se desenvolvem por aspectos controversos e dificuldades, essas controvérsias arqueológicas estãoligadas ao fato de não ser exatamente provado por pesquisadores com precisão o tempo exato dos achados nem mesmo o agrupamento de vestígios mais antigos em condições favoráveis ao estudo.
A autora faz colocações sobre a imprecisão de algumas técnicas antes utilizadas em pesquisas, tornando-se mais confiáveis a partir da descoberta e utilização do C14 que transformou o campo da pesquisa, porém nãocomprova a veracidade total de alguns estudos. Outra complicação para os estudiosos é a falta de fosseis antigos, existe um numero grande de sítios arqueológicos e números reduzidos de esqueletos antigos. É importante/necessário que as melhorias tecnológicas sejam aplicadas a fim de resolverem esses problemas de incerteza sobre os resultados, garantindo futuras comprovações; um problema que também érelatado no texto de Prous. A união de conhecimento das varias áreas ligadas à questão arqueológica e a reformulação de antigas questões, podem ajudar na transformação e modernização das técnicas utilizadas nestes estudos.
A respeito da descendência as proposições do texto, destacam as analises filogenéticas empregadas no estudo e percepção das características ameríndias e mongoloides, que sãoiguais permitindo a conclusão de que estes dois povos possuíam um ancestral em comum, e que sua semelhança dava-se pela separação seletiva de uma parte do grupo ancestral e não diretamente ligado a características adquiridas geneticamente. Esses povos mongóis provenientes da Ásia instigam o pensamento de serem descendentes de apenas um único ancestral “geneticamente” transmissor. Porem já ocorreu orompimento desta ideia uma vez que asiáticos não descendem de um grupo único, sabe-se hoje que a origem do Homo sapiens é africana e que os mongóis são descendentes de um grupo isolado que saiu da África e se estabeleceu no sul asiático permitindo uma adaptabilidade desse povo mais tarde tanto no sudeste quanto leste asiático. Expandir-se pelos territórios da Ásia conferiu a variabilidade de grupose a dificuldade de definição para cada um, seguido pela insuficiência de indicadores de diferenças. Relacionado à diversidade ameríndia, a autora propõe características perceptíveis para distinção destes povos- sociais genéticas e morfológicas- com exceção de alguns grupos pré-árticos e de linguísticas na-dene,todos os outros aborígenes possuíam uma linguística comum denominada “Amerind”.Mirazón em seu texto apresenta ao leitor um modelo de ondas migratórias para explicar o processo de expansão e chegada a América. Dividido em três etapas, esse modelo sugeri que a primeira entrada caracterizaria a cultura “Clovis” (apontados como os primeiros habitantes da America) descrito também no texto de Prous, e posteriormente originário dos demais grupos. Entretanto esse modelo apresenta em suaestrutura controvérsias notáveis como a incerteza cronológica e duvidas sobre homogeneização dos povos. Alguns dados relacionados à genética de cada grupo são explicados pela autora em termos de diversidade que: “não ouve uma ocupação antiga da America, mas uma separação antiga, ainda na Ásia, entre uma linhagem ancestral de ameríndios e outra ancestral de mongoloides”. (Marta Mirazón)
A...
tracking img