Cultura nordestina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1412 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Cultura nordestina

O vaqueiro
O Vaqueiro é um homem rústico, corajoso e forte como a baraúna, é o trabalhador da caatinga, que vive a enfrentar os seus perigos para cuidar do gado.
Sua lida diária é intensa, montado a cavalo patrulha a fazenda certificando-se da segurança do gado solto, em terrenos extensos, arrebanhando-o aos currais para a contagem e marcação com ferro quente, que leva amarca do fazendeiro.
No período da seca, o vaqueiro tange o gado em longas viagens à procura de água para saciar a sede do rebanho. Quando a seca aperta, ele enfrenta os espinhos de xiquexiques e mandacarus, corta o caule, queima para amolecer os espinhos e serve aos animais.
Para enfrentar o perigo entre os espinhos e pontas de paus da caatinga, o vaqueiro veste o gibão, sua armadura. O gibão éuma roupa feita de couro cru e curtido, que seca ao sol. O processo de curtir o couro é primitivo, deixando a cor de ferrugem e um forte cheiro característico.
O gibão não é só a proteção, ele também carrega consigo uma simbologia muito forte. Para os vaqueiros com mais essência, é motivo orgulho. A indumentária do vaqueiro é composta de guarda-peito, luvas, perneiras, alpercatas ou botinas,chapéu e gibão – o casacão de couro que também dá nome a todo o traje.
O aboio é o canto que caracteriza o vaqueiro, quando abóia para conduzir o gado, transmitindo seus sentimentos, cantando em versos pelas festas de gado, seu universo lúdico e trágico, remetendo-nos ao cântico saudoso dos mouros.
Dois tipos de festas quebram a rotina do vaqueiro: a religiosa e a profana. A missa de padroeiro e amissa-de-vaqueiro, acompanhadas por cavalgada e procissão demonstram um profundo caráter religioso desses heróis anônimos. Já as festas profanas, são marcadas pelos folguedos, competições de montarias como cavalgadas, cavalhadas, vaquejadas e pegas-de-bois.
Encourado e com muita fé, o vaqueiro, legítimo herói do sertão, mitificado pelas batalhas na caatinga, conduz sua vida. Nos momentos de calma,abóia pelos tabuleiros o gosto de campear.
RAIMUNDO JACÓ
Raimundo Jacó era natural do Exu e primo legítimo de Luiz Gonzaga. Apesar da pouca idade, sua inteligência e coragem lhe renderam a experiência que foi reconhecida pelo proprietário do Sítio Lajes, em Serrita, que lhe deu o emprego de vaqueiro, em sua grande fazenda.
Jacó se destacou através de feitos que despertaram a admiração de muitose a inveja de outros. Entre os invejosos está Miguel Lopes, com quem passou a ter uma rixa.
Narra a lenda que, o dono da fazenda ordenou que Jacó e Miguel Lopes fossem pegar na caatinga uma rês, arisca e estimada, que se afastou do rebanho, a data era 08 de julho de 1954.
Ao fim do dia Miguel Lopes volta à sede da fazenda, sozinho, sem comentar sobre Jacó e a rês. Os outros vaqueirospreocupados, no dia seguinte saíram à procura de Raimundo Jacó e em meio a caatinga encontraram-no morto, ao lado da rês ainda amarrada e o seu fiel cachorro latindo, sem sair de perto. Uma pedra manchada de sangue denunciava a covardia do assassinato.
Miguel Lopes foi incriminado, abriu-se um processo, mas foi arquivado por falta de prova e o crime ficou sem solução, caindo no esquecimento.
Tomandoconhecimento disso, Luiz Gonzaga protestou com A Morte do Vaqueiro. 


A MISSA |
|
Em Serrita no ano de 1971, no terceiro domingo de agosto, o Padre João Câncio dos Santos, com apoio de Luiz Gonzaga e o violeiro repentista Pedro Bandeira realizaram a primeira Missa do Vaqueiro – dezessete anos depois da morte de Raimundo Jacó – no mesmo lugar onde encontraram o seu corpo. |
|
O municípiode Serrita está situado na microrregião de Salgueiro, no alto sertão pernambucano, a 486 km da capital Recife.A Missa tornou-se uma das maiores manifestações culturais de todo o Sertão. Em 24 de outubro de 1974 foi inaugurado o Parque Nacional do Vaqueiro, em seu interior foi construído um altar de pedra em forma de ferradura, onde o padre celebra a missa, vestindo algumas peças da indumentária...
tracking img