Resenha critica sobre: endomarketing como fator de sucesso em empresas focadas no mercado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1179 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO


O Conceito de Produto, cujo objeto principal do endomarketng é oferecer maior qualidade de desempenho e benefício, introduziu no Meio Empresarial uma corrida à Pesquisa para a Melhoria do Produto, estimulando uma criação, variadas opções e caras ao Mercado Consumidor, pois supunham que este estaria disposto pagar um preço mais alto por produtos melhores e bem elaborado.
Aopresumir que os Conceitos de Produção e Produto por si se completavam - Produtos de Fácil Acesso e Qualidade - os Empresários foram levados ao Limiar da Excelência. Mas, para alcançá-la ainda restava Incluir um componente essencial como suas Linhas de Produção: a Informação.
Este foi um Aprendizado penoso e caro para um numero de Grandes Empresas sediadas no lado ocidental do Planeta, que,impotentes, viam seus lucros e vendas despencarem sem uma resposta clara. Suas Ações eram voltadas somente aos Meios de Produção e a Produtos de Confecção.





ANÁLISE CRÍTICA


Este capítulo apresenta uma breve reflexão em torno de questões específicas da teoria de Endomarketing. Um conteúdo teórico proposto pelos autores em estudo nesta dissertação, decididamente não retratam ou caracterizam oEndomarketing como disciplina autônoma. Pelo contrário, encerra em seu teor um conceito do tipo “caldeirão”, onde são misturadas e requentadas fórmulas há muito conhecidas.
A poção resultante é um espesso caldo com um doce sabor e a sensação de afinal, o que é Endomarketing? O que há de novo nisto? Essas perguntas que desmontam e contrariam consultores e palestrantes desta disciplina continuamsendo repetidas nas salas de aula, em treinamentos nas empresas ou em auditórios de congressos.
A explicação simplista de Endomarketing como um conjunto de ações para “vender” a imagem da empresa para seus funcionários lança mais uma vez o Marketing na vala comum da propaganda e, o que é pior, não responde concretamente à questão. O Endomarketing recebe, por herança, esse estigma do Marketing comovendas ou como propaganda. Cabe, neste momento, reafirmar que o Marketing não vende; o Marketing estimula o desejo de compra porque tem o suporte de ações que antecedem até mesmo a criação do produto. O Marketing não é o resultado de empirismo ou de charlatanismo; é o resultado de ações sensatas, baseadas, sobretudo nas ciências econômicas e nas ciências do comportamento.
Ao contrário do queocorre com o Marketing, cuja ignorância acerca da matéria leva os desavisados a igualá-lo em sentido à propaganda, no Endomarketing esta confusão é alimentada em sua base teórica, onde ficam evidenciadas as preferências por peças publicitárias de fácil penetração dos conceitos, pensamentos e idéias patronais. O uso de cartazes com mensagens oficiais de estímulo e persuasão à produtividade; asposições unilaterais da diretoria expressa nos jornais de circulação interna são pequenos exemplos que comprovam uma política de liberdade que ornamenta fachadas. Nem mesmo o uso indiscriminado de boletins, revistas e jornais levam em conta se o cliente interno possui o hábito da leitura.
Liberdade não se roga; liberdade se conquista. Extrai-se a fórceps de modelos autocráticos de administração. O preçodo reconhecimento tardio desse princípio inato ao homem é geralmente muito alto e se apresenta em forma de desinteresse, absenteísmo e, num grau de deterioração mais elevado, o uso de métodos para impedir ou dificultar o curso normal do trabalho em uma organização. Ao empresário, não é preciso mutilar as mãos para descobrir mais tarde que era necessário apenas entregar os anéis.
As mudanças deatitude em uma organização são orientadas, de modo geral, pela maior produtividade ou pela redução de custos. Ninguém escolhe atender plenamente os desejos de seus clientes se não lhe for vantajoso.
Uma estratégia amplamente comprovada pela literatura de Marketing, pelos princípios da qualidade e pela prática. Quando se identifica o empregado de uma organização como um cliente, não seria...
tracking img