Cronologia de luis freitas branco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5616 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1890
   Nascimento de Luis de Freitas Branco no dia 12 de Outubro, em Lisboa (Trav. do Convento de Jesus nº 16)1896
   Nascimento do seu irmão Pedro de Freitas Branco no dia 31 de Outubro.1901
   Revela-se uma decidida vocação para a música. Os rudimentos do solfejo tinham-lhe sido ensinados pela preceptora irlandesa de vivia com a família. Veio a ser iniciado na Harmonia por Augusto Machado,no Contraponto, na fuga e na Instrumentação por Tomás Borba.
   Influência de seu tio paterno, João de Freitas Branco.1902 e 1903
   Progride nos estudos musicais. Numa carta para o pai (7-5-1903); «Vou andando com os meus estudos e tenho tido sempre boas notas, por isso se Deus quiser é quase certo eu saír bem no exame. Já tenho 4 lições de rebeca e também ando muito adiantado porque já tococom os quatro dedos. (...) O Sr. Goñi gostou muito da rabeca e disse que era muito boa e tinha bom som» Noutra carta (13-6-1903): «Todas as terças, quintas e sábados tenho ido às lições de rabeca e o Sr. Goñi espera que eu já possa tocar regularmente quando o Papá voltar [de Londres]. (...) O meu mestre diz que em História, Corografia, Escrita, Doutrina, Leitura e verbos já estou muito adiantado eespero poder sair com distinção no exame do próximo mês.» Sofre um grave crise de saúde, um tifo, que por pouco lhe não causa a morte.1904
   Compõe as canções Aquela Moça (Augusto de LIma; ed. «Sassetti») e Contrastes (João Vasconcelos e Sá; ed. «Sassetti»). Aquela Moça é provavelmente a composição de Luis de Freitas Branco mais vezes interpretada, por artistas de todos os níveis, desde CorinaFreire a Francisco de Andrade, Beniamino Gili e Tomás Alcaide.1905
   Numa carta ao tio João de Freitas Branco (4-8-1905) lamenta estar sem «as instruções musicais que de si recebia, sem ouvir também no órgão o Abendlied, o (sic) Träumerei, o coro dos romeiros do Tannhäuser, etc.
   «O Pedro quando veio para aqui [Reguengos?] estava um pouco atrasado em harmonia mas agora já me apanhou outra vezporque eu já lhe ensinei toda a harmonia e começaria a ensinar-lhe o contraponto de o soubesse.                                 " No outro dia ele ( o Pedro ) apresentou-me um dueto para duas rebecas que ele produzira sem me dizer nada; toquei-o e asseguro-lhe que me custou a crer que fosse composição dele; mas tive que me convencer.                                                      Se ele forsempre por este andar quando chegar à minha idade já sabe mais que o Borba."  Termina a sinfonia dramática Manfredo, segundo Byron, para solistas, coro, orquestra e orgão.  Primeira audição de Aquela Moça e de Contrastes por Vitoriano Braga e o autor, em Setúbal. 1906
   Continua a receber lições de Tomás Borba, cuja classe na Academia de Amadores de Música frequenta. Recebe também lições de Orgãodo notável músico belga Desiré Pâque, então residente em Lisboa. É este quem o inicia nas teorias de Vincent d'Indy.  Aproveita a estada de Luigi Mancinelli em Lisboa para trabalhar Instrumentação.  É a partir deste ano que a família passa a morar na Rua do Século, então Rua Formosa, 79 (palácio Pombal). Entretanto, tinha por mais duma vez mudado de residência (Rua da Quintinha, 17 ; Rua da HortaSeca, 23 - 2º).1907
   Continuação dos estudos anteriores, inclusivamente com Luigi Mancinelli. A par da formação de compositor e de organista, cuida de se aperfeiçoar no piano e no violino.  Termina a 1ª Sonata para violino e piano (ed. "P. Pabst", Leipzig, 1909 ; "Sasseti", Lisboa, 1927), os Albumblätter para piano (ed. "P. Pabst", Leipzig, 1910), a Formosura (Camões), para canto e piano, eCanção Portuguesa, sobre poesia popular.1908
   Sofre violento choque moral com o regicídio, porque se convence de que o seu pai também foi morto.  Continuação dos estudos anteriores, inclusivamente com o maestro Mancinelli, que volta a dirigir na temporada de S. Carlos.  Termina os poemas sinfónicos Depois duma leitura de Antero de Quental , Depois duma leitura de Júlio Diniz e   Depois duma...
tracking img