Criticas - sitio do picapau amarelo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4235 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
o sitio do picapau onde as crianças ir, é porque é mágico tem o pó de pirlimpimpim, que faz a gente viajar
é um mundo encantado, maravilhoso para as crianças! " afirmou a jovem isabelle. Drummond, que dá vida
á boneca mais famosa e espevitada das histórias infantís: Emilia a marquesa de rabicó!
Monteiro lobato criador do sitio do picapau amarelo, tinha o sonho como matéria prima. então é umaaventura sensacional que até hoje adoro assistir com meus familiares é muito gostosa as aventuras do visconde de sabugosa brigando com a emilia a boneca de pano que está sempre querendo ser o centro das atenções. E também tem a velha bruxa cuca, sací perererê, que morre de medo de cair nas garras da cuca que faz muito mal as crianças do sitio, pedrinho, e a tia anastácia aos berros sempre emvigilia por causa das danações que venham ocorrer. É demais as aventuras do sitio do picapau.


Fonte: http://pt.shvoong.com/books/novel-novella/1841598-sitio-picapau-amarelo/#ixzz2A52pyFTr


Até tu Picapau?

Quem nunca assistiu um episódio do desenho Picapau, aquele pássaro que fingia ser maluco só para tirar proveito das situações? Acredito que, todos nós assistimos e divertimos muito com asperipécias causadas pelo pássaro.
Na minha infância eu não enxergava aquela ave como um problema sério, pois diante do contexto que vivíamos o Picapau era um desenho inofensivo e sem contra indicações.
Hoje, ao assistir a obra de Walter Lantz - que tanto me fez rir -, me deparo com uma série de contravenções que corroboram negativamente na educação de nossas crianças.
Lantz não mostrava o tema“educação” como algo de suma importância, pois em todos os episódios cujo cenário era uma escola, ele colocava a professora como a grande vilã, desrespeitando-a continuamente. Com cara de bruxa, ela não conseguia organizar uma sala de aula e muito menos controlar a bagunça que o tal pássaro fazia. As punições também eram exploradas nos episódios escolares, pois sempre que o pássaro agia de formacontrária em sala de aula, a professora, com cara de bruxa, deixava o personagem de castigo.
A palmatória, a régua, o chapéu de burro eram constrangimentos comuns abordados pelo autor na época e que na maioria das vezes não mostravam bons resultados, pois após receber os castigos, o pássaro ficava ainda mais revoltado e a sua malvadeza aumentava. Outro objeto bastante utilizado nos desenhos eraa arma de fogo, o autor tornará o pássaro um assassino em série e com um prazer incontrolável em atirar em outros personagens.


Fonte: http://pt.shvoong.com/writing-and-speaking/copywriting/2029920-at%C3%A9-tu-picapau/#ixzz2A53D6zqw



No "Dicionário Crítico da Literatura Infantil/Juvenil Brasileira - 1882-1982", a autora Nelly Novaes Coelho faz uma análise da literatura produzida noBrasil, por brasileiros, destinada às crianças e jovens; nesse trabalho organizado em forma de dicionário, por autor, ela tem como objetivo organizar um século de sua existência. Entre eles, Monteiro Lobato é o marco histórico do nascimento do gênero infantil na Literatura Brasileira. Abordamos aqui o verbete do referido autor com destaque para as características da sua obra. José Bento MonteiroLobato (1882/1948) foi uma das figuras que marcou a realidade sócio econômica e cultural do seu tempo através da nova Literatura Infantil/Juvenil verdadeiramente nacional, libertando-a do esquema literário importado do Velho Mundo. Em carta a Godofredo Rangel, ele expressou ao amigo suas idéias a respeito da criação de um "fabulário nosso". Entre 1918 e 1944, Monteiro Lobato desenvolveu farta obra(infantil e para adultos) onde são ressaltadas as ambiguidades da realidade nacional na primeira metade do século. Irreverente, ele narra o retrato do país que conhece: - nasceu no fim do Império, assistiu ao fim da escravidão no país, a implantação da República, o movimento Modernista (1922), fim da República Velha, a Revolução de 1930, queda do Estado Novo (1945), redemocratização do país...
tracking img