Monteiro lobato

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3847 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA

KELLY CAMARGO CARETTA – RU 298529

A INFLUÊNCIA DE MONTEIRO LOBATO NA LITERATURA INFANTIL ATUAL

SÃO BERNARDO DO CAMPO
2010
1. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Neste trabalho estarei abordando o literário Monteiro Lobato pela grandiosidade de suas obras. Este acreditava que um país se faz com homens e livros, desta forma desafiou a linguagemacadêmica tradicional trazendo a modernidade onde o leitor além de ler, ver, sentir e acima de tudo permitir entender as coisas. Isto faz de sua obra uma riqueza recheada de criticidade.
A obra lobatiana é lembrada nos dias de hoje, porque nos anos 80 teve grande ênfase pela televisão, onde crianças da época se imaginavam como personagem do Sítio do Picapau Amarelo, vivenciando uma nova aventuraa cada episódio, onde aprendiam valores passados de maneira implícita e carinhosa.
Através de pesquisa pude perceber que apesar da obra de Monteiro Lobato ter sido de grande influência para a Literatura Infantil Brasileira, hoje é trabalhada de forma superficial. A ideologia trazida por Lobato é apenas relembrada e valorizada por poucos.
Desta forma acredito que este trabalho possa resgatar agrande trajetória de Monteiro Lobato e sua criticidade na Literatura Brasileira e responder o porquê da literatura infantil atual perdeu a criticidade que Monteiro Lobato abordava em suas obras.
Monteiro Lobato, o homem que revolucionou a indústria editorial do país, fixou-se na memória e no coração dos brasileiros graças ao conjunto de sua obra literária, voltada para crianças, jovens eadultos.
José Bento Monteiro Lobato foi um grande homem, um grande brasileiro e um dos maiores escritores – em todo o mundo – de livros para crianças.
Foi, de fato, um ser plural: escritor precursor do realismo fantástico, escritor de cartas, escritor de obras infantis, crítico de arte e literatura, pintor, jornalista, empresário, fazendeiro, advogado, sociólogo, tradutor, diplomata, etc.
ÀMonteiro Lobato coube a fortuna de ser, na área da Literatura Infantil e Juvenil, o divisor de águas que separa o Brasil de ontem e o Brasil de hoje.
Lobato encontrou o caminho criador que a Literatura Infantil estava necessitando, rompeu pela raiz com as convenções estereotipadas e abriu as portas para as novas idéias.
Desde a adolescência lidara com as letras, escrevendo crônicas e artigos para aimprensa. Leitor voraz preocupava-se com a renovação da Literatura Brasileira, foi um dos que se empenharam a fundo na luta pela descoberta e conquista da brasilidade, pois dizia que não é nada fácil, para um povo colonizado culturalmente e dependente economicamente das nações poderosas, encontrarem sua medida ou a sua verdade.
Lobato revelava sua modéstia ao se julgar muito mais “habilidoso” doque “talentoso”. Seu sucesso irrestrito entre os pequenos leitores decorreu, desde um fator decisivo: sentiam identificados com as situações narradas, penetrada pelo maravilhoso ou pelo mágico, com a mais absoluta naturalidade.
Dentro do Universo faz-de-conta que Lobato criou e onde as crianças têm morado como o próprio Lobato o fez, com os livros que lera na infância, livros que ele sonhou emcriar iguais e o conseguiu, em uma carta ao seu amigo Rangel, ele expressa esse desejo:

“... Ando com idéias de entrar por esse caminho: livros para crianças. De escrever para marmanjos já me enjoei. Bichos sem graça. Mas, para as crianças um livro é todo um mundo. Lembro-me de como vivi destro de Robinson Crusoé, ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam morar. Não ler ejogar fora, sim morar...” (A Barca de Gleyre, p.292.3)

Monteiro Lobato teve a aventura de se saber lido e querido por milhões de leitores. E disso teve testemunhos até o fim da vida.
Neste trabalho tentarei abordar a influência marcante que Monteiro Lobato trouxe para a Literatura Infantil atual, pois dizia que o que realmente importava não era vencer, mas sim fazer. Criar. A Literatura...
tracking img