Crioscopia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1660 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Universidade Federal de Viçosa
Centro de Ciências Exatas – CCE
Departamento de Química
QUI 151- Físico-química II



Seminário: Prática 1
Propriedades Coligativas: Crioscopia I



Elisa Alves Galli 50936
Marcelle A. S. dos Santos 49867
Ronald Silva 50928
Taline A. Silva Batista 44437

Prof: Germam


Viçosa – 2007/I












Obejtivo:

O objetivodesta prática é relacionar os tipos de ligações presentes, em uma série de amostras problemas, e determinar as massas molares do soluto através do abaixamento da temperatura de solidificação do solvente (crioscopia). Esta é uma propriedade coligativa muito importante de soluções diluídas. Propriedades coligativas são propriedades de uma solução que dependem da concentração de partículas do soluto enão da sua natureza. Através da crioscopia determinamos as massas molares das amostras. Além disso, concluímos que a mostra com maior abaixamento da temperatura de fusão apresentava maior número de partículas em solução. E consequentemente possuía ligações iônicas. Já nas outras soluções analisadas foram medidos menores abaixamento da temperatura de fusão. Pelo fato de apresentarem menores númerosde partículas em solução. Portanto, concluímos que apresentavam ligações covalentes.



































Introdução:

O abaixamento crioscópico, θc, do solvente ocorre porque o seu potencial químico na solução é menor que o do líquido puro, enquanto que o da fase sólida (se ela for constituída somente do solvente puro) permanece o mesmo. Então,para restaurar o equilíbrio entre as duas fases (solução e sólida) do solvente, a temperatura deve ser diminuída. Quando essa temperatura for atingida teremos a igualdade entre os potenciais químicos das duas fases (solução e sólida) do solvente:
[pic]
O lado esquerdo da equação (1) representa o potencial químico do solvente (A) na solução e o direito, o do sólido puro, sendo que o asteriscoindica as espécies puras e aA, a atividade do solvente na solução. A diferença de potenciais químicos que aparece nessa equação (entre o líquido e o sólido), como se refere às espécies puras, identifica-se com a energia de Gibbs de fusão do solvente.
A partir dessa equação (que supõe que somente o solvente congela a partir da solução), supondo que o abaixamento crioscópico, θc, seja bem menor quea temperatura de fusão do solvente puro, que permite usar a aproximação de que as capacidades caloríficas do solvente nos dois estados (sólido e líquido) são independentes da temperatura e, ainda, o a aproximação de que soluções diluídas de não-eletrólitos comportam-se como soluções idealmente diluídas (ou seja, o coeficiente de atividade do solvente é igual a um), obtêm-se a equação proposta,inicialmente, por Raoult:
MB = (Kc/θc)(wB/wA) (2)




Essa equação permite determinar experimentalmente a massa molar do soluto (MB), a partir de uma solução diluída, preparada com certa quantidade de soluto (mB) em certa quantidade de solvente (mA), conhecendo-se o valor da constante crioscópica (Kc) característica de cada solvente, sendoseu valor calculado pela relação:
[pic]
As grandezas da equação (3) referem-se ao solvente puro (temperatura de fusão, massa molar e calor de fusão na temperatura de fusão) e à constante universal dos gases.
































Materiais e equipamentos:
A determinação do abaixamento crioscópico através do Sistema Crioscópico é bastante didática etradicional para verificação das propriedades coligativas em disciplinas experimentais de Físico-Química. A vantagem apresentada consiste na utilização de aparelhagem simples e de baixo custo, o que permite a sua execução em instituições onde a estrutura laboratorial não permite procedimentos mais sofisticados.
• termômetro;
• béquer de 600 ml e de 25 ml;
• tubo de ensaio de 15x3...
tracking img