Criminologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3154 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A HISTÓRIA DE TED BUNDY

Enganaram o pequeno Ted

Uma moça muito jovem, que havia saído com um segurança algumas vezes, fica grávida. Seus pais decidem que, quando a criança nascer, a assumirão como se eles fossem os pais. Foi nesta casa que nasceu Theodore.

Fizeram o pequeno “Ted” (ou “Teddy”) acreditar, portanto, que seus avós maternos eram seus pais e que sua mãe biológica era sua irmã.O pai verdadeiro ele nunca conheceu.

Ted diria, anos depois, que amava o avô, mas outros membros da família declararam que o avô de Ted era um homem violento – chutava cachorros, agredia mulheres…

Conta-se que quando Ted tinha 3 anos, uma tia sua, ao acordar, percebeu que ele estava a seu lado manipulando facas – e ela ficou com medo da criança.

Quando tinha 4 anos, a mãe verdadeiramudou de cidade, levando-o, e um ano depois ela se casou. Theodore então recebeu o sobrenome Bundy. O casal teve quatro filhos, crianças que Ted ajudou a cuidar. O marido da mãe até tentou estabelecer uma relação mais próxima com Ted, mas foi em vão. Ele era muito tímido e os colegas de escola o provocavam. Relatos de seus professores falam de um temperamento imprevisível, explosivo. Contudo, tiravaboas notas.

Na adolescência, Ted Bundy passou a se socializar mais. Tinha interesses por esqui e política.
Começou a trabalhar em empregos simples, mas permanecia pouco tempo nestes.


O primeiro amor de Ted Bundy

Em 1967, aos 21 anos, Ted Bundy conheceu uma garota bonita e de boa família, Leslie Holland. Aparentemente, foi com ela que ele teve sua primeira relação sexual, e Ted gostavamais dela do que ela dele. Ela o achava sem objetivos e ele, com mentiras, tentava impressioná-la.

Suspeita-se que, nesta época, ele também cometia furtos – até de carros.

No ano seguinte, ela terminou com ele, após se formar. Ted ficou um tempo deprimido e obcecado com ela.

Em 69, Ted finalmente fica sabendo que sua “irmã” é, na verdade, sua mãe. Não mudou o comportamento com ela, masficou ainda mais distante do pai adotivo.


Ajudando pessoas em crise

Ted estudou Psicologia na universidade, e seus professores gostavam dele, que tinha um bom desempenho.

Bundy conheceu então uma secretária tímida, separada e com uma filha, com quem ficou envolvido por cinco anos, Elizabeth Kendall (na verdade, pseudônimo adotado por ela ao escrever um livro sobre a história, “My life withTed Bundy”).

Ela queria se casar com ele, ele dizia ainda não estar “na hora”, e ela suspeitava que ele mantinha outros encontros.

Ted levava uma vida aparente de homem “do bem”. Perseguiu um batedor de carteiras. Recebeu uma medalha por salvar um garoto de 3 anos que se afogava em um lago. Começou a se envolver mais com a política. E prestava assistência, como voluntário, em um serviçotelefônico de ajuda emocional a pessoas em crise.

Ann Rule, que escrevia artigos policiais para revistas, por um ano foi sua colega neste serviço, na Crisis Clinic. Conta que, nas noites de domingos e terças-feiras, ficavam apenas os dois em uma casa. Por uma enorme coincidência, pouco depois ela foi contratada por uma editora para escrever um livro1 sobre o serial killer que assombrava a região,mas que ainda não havia sido identificado…
Ted era membro ativo do Partido Republicano e, em 1973, em uma viagem do partido, reencontrou a primeira namorada, Leslie, com quem ele ainda falava ocasionalmente. Como ele estava mudado, ela se interessou nele, e mantiveram encontros, sem ela saber de Elizabeth. Mas logo ele mudou, ficou frio, perdeu o interesse nela. Em fevereiro de 74, eledesapareceu da vida dela.


As primeiras poças de sangue

Linda Ann Healy era uma bela jovem, que trabalhava em uma rádio como comentarista do tempo. Tinha 21 anos e estudava Psicologia. Ted tinha 27. Na noite de 30 de janeiro de 1974, ela saiu para um pequeno bar próximo a sua casa, com amigas com as quais morava, para tomar uma cerveja após o jantar. Logo se despediu das amigas, disse que iria para...
tracking img