Crack

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1395 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1- Introdução:
Vivemos em uma sociedade ativista, não temos tempo para mais nada e cada dia que passa parece que às 24 horas ficaram menores por causa da correria. Em função disso, não prestamos atenção como deveríamos olhar a nossa volta para percebermos como a nossa sociedade está cada vez mais doente e entregue a droga do século, o CRACK.O crack é uma droga barata e acessível que está alastrando-se por todo território brasileiro, seja capitais ou cidades do interior. O início do consumo de substâncias pode ocorrer por diversos motivos como: hedonismo, curiosidade, alívio da dor e sofrimento que, provavelmente, persistirão após a dependência, como também, com o objetivo de vivenciar novas experiências.As experiências devido ao consumo da substância podem causar autodestruição, além de alterações comportamentais como: violência, indiferença, isolamento e desprezo. O uso crônico dessas substâncias pode causar dependência química, consequência da relação patológica entre um indivíduo e uma substância psicoativa.









Capítulo 1
O crack no Brasil:Até a década de 1910 o Brasil não tinha qualquer controle estatal sobre as drogas que eram toleradas e muito usadas em prostíbulos frequentados por jovens das classes média e alta. No início da década de 1920, depois de ter se comprometido na reunião de Haia (1911) a fortalecer o controle sobre o uso de ópio e cocaína, o Brasil começa efetivamente um controle, o que nunca havia feitoantes.
Isso aconteceu porque o vício até então limitado aos “rapazes finos” dentro dos prostíbulos, passou a se espalhar nas ruas entre as classes sociais “perigosas”, ou seja, entre os pardos, negros, imigrantes e pobres (a plebe), o que começou a incomodar o governo.
Em 1921, surge a primeira lei restritiva na utilização do ópio,morfina, heroína e cocaína no Brasil passível de punição para todo tipo de utilização que não seguisse recomendações médicas. A maconha foi proibida a partir de 1930 e em 1933 ocorreram às primeiras prisões no país (no Rio de Janeiro) por uso da maconha. Há poucas informações sobre a chegada do crack ao Brasil em sua maioria proveniente da imprensa leiga ou de órgãos policiais.A apreensão de crack, realizada pela Polícia Federal, entre 1993-1997, aumentou 166 vezes. A apreensão de pasta básica, no mesmo. Período e considerada por região, apresentou níveis decrescentes, excetuando-se a região sudeste, onde aumentou 5,2 vezes.
A cidade de São Paulo foi a mais atingida. A primeira apreensão da substância no municípioregistrada nos arquivos da Divisão de Investigações sobre Entorpecentes (DISE) aconteceu em 1990. Algumas evidências apontam para o surgimento da substância em bairros da Zona Leste da cidade (São Mateus, Cidade Tiradentes e Itaim Paulista), para em seguida alcançar a região da Estação da Luz (conhecida como Cracolândia ), no centro.
A partir daí espalhou-se para vários pontos da cidade, estimulado peloambiente de exclusão social e pela repressão policial no centro da cidade.
Capítulo 2


Pesquisas e estatísticas:

Em pesquisa realizada no país entre 1988 e 1999, e ainda segundo o II Levantamento Domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil, realizada em 2005, pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, revelou que no ano emquestão, houve um aumento de 4,7% para 15,5% na proporção das internações provocadas pela dependência de outras drogas em relação ao álcool. No período, as internações por uso de cocaína passaram de 0,8% para 4,6%, lembrando que a cocaína é à base da fabricação do crack.
Entre as pessoas viciadas são dois mulheres para 12 homens. Para a pesquisa da Alesp, questionários foram...
tracking img