Cotas raciais em universidades

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1621 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ações Afirmativas sobre políticas de cotas raciais para o ingresso nas universidades públicas.

Universidade de Caxias do Sul

Edson Dall Agnol*
Patrícia Consalter**

Resumo:O presente trabalho tem por objetivo analisar a implantação das ações afirmativas apartir de políticas de cotas raciais,como critério para ingresso nas universidades públicas,tendo como exemplo a Universidade Federal de Santa Maria/RS.A discussão permeia os critérios de avaliação da população negra,inclusive com opiniões de pessoas de nossa de raça negra de dois municípios de nossa região,Veranópolis e Vila Flores,no que se diz respeito ao acesso à educação superior.Estadiscussão torna-se pertinente no que tange aos critérios de inclusão,uma vez que a formação social no Brasil perpassa pela mistura de culturas,já que a política de cotas é uma forma de garantir a inclusão social de segmentos excluídos.
Palavras-chave:Cotas raciais.Ações afirmativas.Discriminação racial.

*Acadêmico do curso de Direito da Universidade de Caxias do Sul(UCS)
**Acadêmica do curso deCiências Contábeis da Universidade de Caxias do Sul(UCS)

Classificadas dentro das ações afirmativas,as políticas de cotas raciais têm a intenção de provocar uma discussão sobre uma dívida social a um segmento da sociedade que,por história,vem sendo discriminado.Nossa intenção e fazer um debate e levantar alguns questionamentos e posições sobre esta temática que ainda provoca muitas polêmicas quandocitada.
Lembramos que as discussões deste tema não são recentes e não surgiram de um momento para o outro,uma vez que há registros que,desde meados do século XX,as políticas de cotas-não especificamente para negreos-tem sido discutidas e implantadas em vários países.Porém a discussão ganhou destaque especial na região central de nosso estado,tendo em vista uma situação peculiar acontecida naUniversidade Federal de Santa Maria.Este caso será o pano de fundo para a discussão de cotas raciais contidas no presente artigo
Em um primeiro momento,o tema do trabalho será apresentado com uma base numa perspectiva histórica,contextualizando as cotas raciais dentro das ações afirmativas.Por fim,abordaremos o tema com base nas políticas de cotas da UFSM,e como acontece o ingresso na graduação atravésdo sistema de cotas raciais.Ao fim do trabalho,pretendemos apresentar nossa opinião sobre o tema.

Problematizando a política de cotas na sociedade brasileira.
Compreender as cotas raciais implica realizar uma breve contextualização sobre o seu histórico,apontando algumas considerações pertinentes e destacando que há poucas discussões sobre este tema que envolve as relações raciais,sendo queas características físicas,como cor da pele,por exemplo,são traços menos flexíveis do que os aspectos culturais e a,despeitos de ambos não conseguirem representar o ser humano na sua totalidade,no Brasil,em decorrência do racismo,os fenótipos de uma pessoa funcionam com elemento constitutivos da identidade.Por esse motivo é que a identidade sempre vai ser interrogada,seja no âmbito de estudos edebates sobre nossas relações raciais,seja pelo sujeito que sempre procura afirmar sua singularidade perante ao outro.
Deste modo,evidencia-se a necessidades de reflexões acerca do que implica “ser negro”no Brasil,pois é inegável o fato de que em nossa sociedade as características físicas dos sujeitos influenciam nas relações sociais dos mesmos.Desse modo,propõe-se refletir sobre quais açõesinclusivas a este segmentos estão sendo organizadas.
Nesta direção acredita-se que não há como dissociar a questão racial das políticas raciais,já que a articulação entre esses dois aspectos é uma prática urgente para que ocorra o fortalecimento da noção que as diferenças e singularidade existem,porém não é necessário que elas sejam trabalhadas de maneira fragmentada.Pelo contrário,a perspectiva...
tracking img