Conversa franca sobre o bullying

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2324 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Conversa Franca Sobre o Bullying
Rosana Marcia Carvalho Santos Martins

RESUMO:
Bullying é a expressão do desrespeito á diferença. É comportamento intencional, repetido, que fere e vitimiza. Manifesta-se com agressões físicas, morais ou emocionais e envolve metade dos estudantes do Brasil. O papel do professor é não se calar ou mostrar empatia com aagressão, mostrar que todo bullying sofrerá intervenção imediata e promover uma educação para a paz.

PALAVRAS CHAVES: Bullying, Professor-aluno, Escola, Vítima, Agressor, Desrespeito, Paz.

INTRODUÇÃO:
O bullying tem causado muito sofrimento, e existem relatos de casos envolvendo muitas e diferentes idades, embora o maior número tenha sido de casosenvolvendo adolescentes dentro de espaços escolares. Ele deve ser reprimido imediatamente quando ocorrido, ou quando se sabe de sua ocorrência. A escola deve incentivar a aceitação, respeito e tolerância e sempre ser a primeira a dar o exemplo com suas atitudes de respeito que incentivem a paz.
Este texto nasce de reflexão após ouvir a palestra de CarlosAguerrea cujo tema foi: “A importância da Educação para a Paz”, na II Pedagógica de Montes Claros, MG - Novas Metodologias e Práticas Pedagógicas.
Neste trabalho se conclui que é preciso reprimir o bullying, e como diz Aguerrea, possibilitar diálogo e análise das causas e consequências reais da violência e transformar a rotina escolar numa oficina de resoluçãonão violenta de conflitos (informação verbal, 27/04/2012).
Conversa Franca Sobre o Bullying

Ofender, ignorar, humilhar, ferir, perseguir, discriminar, são ações que escondem uma violência silenciosa. O bullying, de acordo com o jornal nacional de 08/12/2008, envolve metade dos estudantes do Brasil. É uma agressão onde o valentão é intolerante, gosta de aparecer, age debaixo deapoio e precisa de plateia. Atinge o mais fraco física, verbal ou psicologicamente. (Jornal Nacional, youtube, http://www.youtube.com/watch?v=8q3z5lp5U1A. Acesso em 06/04/2012). Parece não bastar apenas que alunos estejam matriculadas no sistema regular de ensino para terem direito a permenecer na sala de aula ou na escola, mas ainda precisam não ser diferentes, não falar com sotaquediferente, nem ser pobre, ou gordo, ou negro. Para pertencer precisam agradar espectativas alheias.
Bullying é a expressão do desrespeito á diferença. “É um problema em que os mais fortes humilham os mais fracos, e estes não tem espaço para revidar nem para revelar a dor que sentem na alma” (Chalita, 2008, p. 19). Ocorre tanto dentro como fora das escolas, tanto com crianças comocom adultos. É um comportamento intencional, repetido, vindo de uma ou mais pessoas, cuja violência fere, machuca, vitimiza. Ele pode se manifestar com agressões físicas, gozações, apelidos e xingamentos, ameaças, intimidações, posse de propriedade dos outros ou mesmo isolamento do agredido. A pessoa que comete o Bullying, geralmente o faz para afirmar seu poder através da agressão. NoSite www.bullying.com.org – Where you are not alone, Bárbara Caloroso nos diz que

Bullying não está relacionado à raiva. Não é um conflito a ser resolvido, tem a ver com desprezo – um forte sentimento de desgostar de alguém considerado como sem valor, inferior ou não merecedor de respeito. Este desprezo vem acompanhado por trêsaparentes vantagens psicológicas que permitem que se machuque os outros sem sentir empatia, compaixão ou vergonha: um sentimento de poder, de que se tem o direito de ferir ou controlar outros; uma intolerância à diferença; e uma liberdade de excluir, barrar, isolar e segregar outros”. (Barbara Caloroso, `The bully, the bullied and the bystander`) Acesso em 15/03/11. Disponível em...
tracking img