Controle do crescimento microbiano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2796 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CONTROLE DO CRESCIMENTO DE MICRORGANISMOS
INTRODUÇÃO
O objetivo prático da microbiologia é controlar microrganismos, para utilizar ou estimular aqueles com atividades úteis e inibir ou destruir os que são nocivos. O conhecimento e a aplicação dos métodos usados para destruir, remover ou excluir microrganismos é fundamental para realizar adequadamente a prática da odontologia.Os microrganismos são capazes de sobreviver em ambientes de diversas condições físicas. Existem, entretanto, limitações da capacidade de sobrevivência de determinado microrganismo em um meio ambiente desfavorável, as quais foram aproveitadas pelo homem como recurso para controle dos mesmos. As principais razões para se desenvolver o controle de microrganismossão: a) prevenir a transmissão de doença e infecção; b) prevenir a contaminação ou crescimento de microrganismos nocivos; e, c) prevenir a deterioração e dano de materiais por microrganismos.
A preocupação do homem em tornar os materiais isentos de microrganismos data de muito tempo. Ainda anterior a esta preocupação foi o fato do homem reconhecer a importância de se proteger defontes de infecção. Assim, por exemplo, o exército de Alexandre o Grande, fervia a água para beber. Muitas outras civilizações antigas preservavam os gêneros alimentícios com sal, pela secagem e por aquecimento. Segundo Steiner, Doudoroff e Adelberg (1969), já em 1864, Lister, jovem cirurgião inglês, impressionado com os trabalhos de Pasteur, desenvolveumétodos para impedir o acesso de microrganismos aos ferimentos cirúrgicos, com a finalidade de evitar infecão microbiana (sepsia) nos tecidos após cirurgia. Pela esterilização escrupulosa dos instrumentos cirúrgicos, usos de bandagens com anti-sépticos (iodo) e conduzindo a cirurgia sob vaporização de desinfetante para impedir a infecção pelo ar, conseguiu reduzirgrandemente a sepsia cirúrgica. Lister, há mais de 100 anos, recomendava aos cirurgiões: “a contaminação deve obrigatoriamente ser vista com seus olhos mentais de maneira distinta do que podem fazer seus olhos corporais”(BIER, 1984). O objetivo deste trabalho, foi através de revisão de literatura, discutir os métodos de controle de microrganismos utilizados pelo cirurgião-dentistana clínica odontológica diária e hospitalar.
CONTROLE DE CRESCIMENTO MICROBIANO
Em microbiologia, esterilização refere-se à completa destruição ou eliminação de todos os organismos viáveis ​​dentro ou sobre uma substância a ser esterilizado. Não há graus de esterilização: um objeto ou substância seja estéril ou não. Procedimentos de esterilização envolvem o uso de radiação de calor, ou produtosquímicos, ou remoção física das células (BIER,1984).
ESTERILIZAÇÃO POR MÉTODOS FÍSICOS
Calor úmido: A esterilização empregando calor úmido requer temperaturas acima de fervura da água (120º). Estas são conseguidas nas autoclaves, e este é o método preferencial de esterilização desde que o material ou substância a ser esterilizado não sofra mudanças pelo calor ou umidade. A esterilização é maisfacilmente alcançada quando os organismos estão em contato direto como vapor, nestas condições o calor úmido matará todos os organismos.
Calor seco: A forma mais simples de esterilização empregando o calor seco é a flambagem. A incineração também é uma forma de esterilizar, empregando o calor seco. Outra forma de esterilização empregando o calor seco é feita em fornos, e este binômio tempo etemperatura deve ser observado atentamente. A maior parte da vidraria empregada em laboratório é esterilizada deste modo.
Pasteurização: consiste em aquecer o produto a uma dada temperatura, num dado tempo e a seguir, resfria-lo bruscamente, porém a pasteurização reduz o numero de microrganismos presentes mas não assegura uma esterilização.
Radiações: As radiações têm seus efeitos dependentes do...
tracking img