Contos infantis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1526 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Contos infantis
Contos infantis. Ontem e hoje
Mas, afinal, o que é um Conto?

A Evolução dos Contos
Por que razão as crianças gostam de contos de fadas


"A criança que fui chora na estrada
Deixei-a, ali, quando vim ver quem sou.
Mas hoje vendo que o que sou é nada,
Quero buscar quem fui onde deixei."
Fernando Pessoa in www.dobrasdaleitura.com/index.html

Contos infantis. Ontem ehoje

O Conto infantil só constituiu verdadeiramente uma forma literária determinada no momento em que os Irmãos Grimm, no início do século XIX, deram a uma colectânea de narrativas o título de Kinder und Hausmärchen (Histórias das Crianças e do Lar). Foi este trabalho dos Grimm que reuniu a diversidade de textos infantis que até então existia num conceito unificado que, como tal, passou asera base de todas as inúmeras colectâneas ulteriores ao século XIX.

Na verdade, ainda hoje e a todo o momento surgem novas edições de contos de fadas. Nas secções infantis das livrarias rivalizam versões luxuosamente ilustradas dos chamados contos de autor, soltos ou agrupados em antologias, na língua de origem ou " traduzidos e adaptados por". Os contos que continuam a ter maior número deedições são sobretudo alguns contos dos Irmãos Grimm, os contos em prosa de Perrault, alguns contos de Andersen, algumas adaptações coloridas dos "clássicos" revisitados pelas "Walt Disney Productions". Não há editora que se preze que não tenha entre as suas colecções para crianças uma colecção "contos de todos os tempos", quer em Portugal quer no estrangeiro.
[Topo]

A Evolução dos ContosTornar-se difícil compreender a evolução e a transformação de um conto ou a sua persistência numa dada forma relativamente imutável, se ignorarmos os contextos sócio-históricos a que teve sucessivamente de se adaptar para sobreviver. Não poderá isolar-se a significação de um conto num determinado tempo e lugar. Só através de um estudo comparativo com as formas que esse mesmo conto assumiu noutros tempose noutros lugares será possível desvendar os seus "segredos". A aproximação diacrónica descreve o como das transformações, a aproximação sincrónica elucida o seu porquê.

O Conto é veículo transmissor de conhecimento e de valores culturais, é uma "palavra" (parábola) cujo fio não deve ser cortado ao passar de geração para geração, sob pena de pôr em perigo a coesão social e a sobrevivência dogrupo. O ouvinte ou o leitor encontram, nas personagens imaginárias que povoam a narrativa, personagens e situações bem reais com que se defrontam no seu dia-a-dia. É todo o universo social e familiar que aparece em cena, com os seus conflitos latentes e os fantasmas que os engendram.

O conto levanta questões com as quais todo o indivíduo se vê confrontado: rivalidade de gerações, integração dosmais novos no mundo adulto, tabu do incesto, antagonismo dos sexos. Lida com aspectos da vida social e do comportamento humano, com as etapas fundamentais da vida como o nascimento, o namoro, o casamento, a velhice e a morte, com episódios caracteristícos da vida da maior parte das pessoas. Do campo emocional fazem parte o amor e o ódio, a desconfiança, a alegria, a perseguição, a felicidade, arivalidade, a amizade. Muitas vezes, o mesmo conto refere-se a estes fenómenos em pares contrastantes: o bem contra o mal, o êxito contra o fracasso, a benevolência contra a malevolência, a pobreza contra a riqueza, a fortuna contra a desgraça, a vitória contra a derrota, a modéstia contra a vaidade, ou seja, o branco contra o preto.

Os velhos contos de outrora nunca são gratuitos; fornecem umaexplicação do mundo, são a expressão de terrores e esperanças muito profundos, são uma escola de sabedoria, um magma primordial em que cada povo foi depositando os seus medos, as suas angústias, os seus protestos, a sua crença num mundo melhor.

Poder-se-á reduzir o conto a um objecto unívoco? Não será, bem pelo contrário, profundamente aberto, equícoco, para lá da sua mobilidade no espaço e...
tracking img