Conceitos de leitura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 42 (10339 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

O conceito de leitura, assim como o tipo de abordagem desse conteúdo em sala de aula, tem mudado de acordo com o desenvolvimento dos estudos de linguagem. A leitura é um processo de compreensão abrangente que envolve aspectos sensoriais, emocionais, culturais, econômico e político. É a correspondência entre os sons e os sinais gráficos, através da decodificação do código ea compreensão do conceito ou idéia (MARTINS, 2000).
Tanto quanto a fala, a leitura não é um comportamento natural, mas um processo adquirido a longo prazo e em certas circunstâncias de vida, que determinam o sucesso ou o fracasso em aprendê-la.
Destaca-se também a leitura emocional em que expressam os sentimentos, as emoções com as quais o leitor se vê envolvido, atéinconscientemente. Trata-se de um processo de identificação no qual o leitor, às vezes, tende a justificar ou negar seu envolvimento com o que leu. Neste sentido a criança é capaz de se envolver mais emocionalmente com um livro de que o adulto.


A prática de ler acaba envolvendo o aluno. Ler é valorosa ação e acontecimento para que o aluno extrapole e avance enquanto ser que pensa e quedescobre pensamento de outros, através da palavra e da sua organização. Nesse sentido é que há a troca. E então leitura e troca podem ser sinônimos (GIL NETO, 1996, p.66).




Faz-se necessário, nas instituições do ensino fundamental, resgatar a prática de leitura por prazer, sem cobranças de atendimento dos textos através de provas cansativas e acadêmicas.


Ao invés doprazer, levam-se autoritarismo da obrigação, do tempo pré-determinado para a leitura, da ficha de leitura, da interpretação pré-fixada a ser convergente reproduzida pelo aluno-leitor e outros mecanismos que levam ao desgosto pela leitura e à morte paulatina dos leitores (SILVA, 1995, p.55).




A leitura na sociedade, é uma condição para dar vez ao cidadão, e, é preciso prepará-lo paratornar-se sujeito no ato de ler, e como preconiza Freire (1995): O livro deve levar a uma leitura / interpretação da vida que ajuda o individuo na transformação de si mesmo e do mundo.
Ler a palavra escrita deve ser o ato da continuidade da leitura que se aprende a fazer da vida, deve ser o ato de adentrar nos textos, criar uma disciplina intelectual, que viabilize um saber vivo, de formaque o indivíduo tenha a capacidade de interagir com o mundo de forma criativa e a cima de tudo, como sujeito capaz de reescrever o mundo, transformá-lo através de uma prática consciente.
Ler o mundo e a palavra escrita é uma prática essencial para mudar as pessoas e para as pessoas mudarem o mundo. A leitura tem um papel central no processo da libertação dos que vivem oprimidos, dos quevivem alienados, dos que vivem excluídos. A leitura crítica do mundo da palavra escrita é fundamental para impedir a destruição da nação, a desvalorização da cultura nacional, enquanto raiz e identidade do povo brasileiro (FREIRE, 1999).
Não se cria uma sociedade nova da noite para o dia, assim como não se cria uma nova sociedade sem leitores críticos, sem escolas críticas. Sem isso faltarásempre lucidez, consciência e capacidade para enfrentar a dominação econômica, social e cultural.
Partindo do pressuposto de que a leitura antecede a escrita, Foucambert (1994), ressalta que uma criança só pode produzir textos a partir de sua experiência com a escrita na situação de leitor; caso contrário, ela apenas codifica por escrito uma mensagem que funciona somente no contexto dacomunicação oral.
Diante do exposto formulou-se o problema da pesquisa: Por que os alunos chegam ao final dos primeiros anos do Ensino Fundamental com déficit em leitura? Para responder a esta indagação, fez-se necessária a realização deste estudo que trata da prática pedagógica da leitura no cotidiano escolar.
O interesse pelo tema proposto partiu de observação e inquietações diárias...
tracking img