Comunicacao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4409 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituto Politécnico da Guarda
Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto
Comunicação e Relações Públicas
1ª Ano – Semiótica da Comunicação

Análise de uma publicidade do Iogurte natural Danone

Unidade Curricular: Semiótica


Docentes: Prof. Regina Gouveia
Prof. Maria jõao Costa

Discente: Pedro Pintassilgo, Nº5007469

Índice

Introdução 4Enquadramento Teórico 5
Ligação da Semiótica à Publicidade 13
O emissor do contexto 14
História da marca 14
Análise do slogan e a imagem de Marca 15
Descrição da mensagem 15
Análise Semiótica 17
Análise da componente Icónica 18
Análise da componente Plástica 18
Estrutura Fundamental da Semiótica 20
Estratégias de valorização Publicitária (Floch) 23
Actos Ilocutórios 25Considerações finais/ Conclusão 26
Bibliografia/Web grafia 27



Introdução

Este trabalho foi-me proposto no âmbito da disciplina de Semiótica da Comunicação, o trabalho consiste na apresentação de uma análise semiótica de uma publicidade, que neste caso é do Iogurte natural Danone, permitindo-me assim uma melhor aprendizagem sobre o que é a publicidade e os aspectos nelainseridos.
Com este trabalho pretendo aumentar o meu conhecimento em relação à semiótica e a relação existente com a publicidade. Vou analisar a composição da imagem, falando dos signos linguísticos, icónicos e plásticos, irei falar também da história que se encontra por detrás da imagem, do quadrado semiótico de Greimas e as estratégias de valorização de Floch.
Para concluir termino o meu trabalho comuma conclusão, onde irei referir o quanto este trabalho me ajudou enquanto aluno de Comunicação, e pretendo mostrar que a semiótica está presente no nosso dia-a-dia e consegue influenciar as nossas escolhas.

Enquadramento Teórico
A Semiótica (do grego semeiotiké ou "a arte dos sinais") ou Semiologia, nas ciências da linguagem, conforme sua origem (americana ou europeia), é a ciência geral dossignos e da semiose que estuda todos os fenómenos culturais como se fossem sistemas sígnicos, isto é, sistemas de significação. Ambos os termos são derivado de "Semeion", que significa "signo", havendo desde a antiguidade uma disciplina médica chamada de "semiologia".
No estudo geral dos signos Charles Sanders Peirce (1839-1914) seria o pioneiro daquela ciência que é conhecida como "Semiótica",usando já este termo, que John Locke, no final do século XVII, teria usado para designar uma futura ciência que estudaria, justamente, os signos em geral. Para Peirce, o Homem significa tudo que o cerca numa concepção triádica (firstness, secondness e thirdness), e é nestes pilares que toda a sua teoria se baseia.
A concepção de Saussurre relativamente ao signo, ao contrário da de Peirce,distingue o mundo da representação do mundo real. Para ele, os signos (pertencentes ao mundo da representação) são compostos por significante - a parte física do signo - e pelo significado, a parte mental, o conceito. Colocando o referente (conceito correspondente ao de objecto por Peirce) no espaço real, longe da realidade da representação. Para Saussure (com excepção da onomatopeia), não existemsignos motivados, ou seja, com relação de causa-efeito. Divide os signos em dois tipos: os que são relativamente motivados (a onomatopeia, que em Peirce corresponde aos ícones), e os arbitrários, em que não há motivação. Leia-se que esta motivação é a tal relação que Peirce faz entre representação e objecto e que, na visão de Saussure, parece não fazer sentido. Esta visão pode ser tida como visão deface dual. Para Saussure, existem assim dois tipos de relações no signo.
Na vertente europeia o signo assumia, a princípio, um carácter duplo, composto de dois planos complementares - a saber, a "forma" (ou "significante") e o "conteúdo" (ou "significado") - logo a semiologia seria uma ciência dupla que busca relacionar uma certa sintaxe (relativa à "forma") a uma semântica (relativa ao...
tracking img