Comportamento desajustado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2538 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Comportamento Desajustado

De inicio precisamos saber que os psicólogos usam inúmeras palavras alternativas ao se referir ao comportamento desajustado, tais como: comportamento anormal, desajustamento, psicopatologia, doença mental, distúrbio emocional ou psiquiátrico e distúrbio psicológico, porem todos tem o mesmo significado.

Se pensarmos na avaliação de critérios clínicos, inúmerosproblemas tornarão evidentes. Primeiro, os clínicos fazem uma suposição que invariavelmente não é verdadeira. Com isso eles sugerem que o grau de desvio é o que separa o ajustado do desajustado. Os desajustados mostram maior dificuldade intelectual.

Devido ao vários problemas com os critérios clínicos, muitos especialistas em saúde mental evitam usar termos como anormal, já que implica aexistência de diretrizes absolutas. Preferem utilizar o termo desajustamento ou comportamento desajustado, ou seja, palavras que sugerem que a conduta em questão desvia dos padrões culturais para uma situação especifica.

Os psiquiatras assumiram a responsabilidade de gerar o sistema oficial, que é descrito plenamente no Diagnostic and statiscal manual of mental disorders (DSM). Atualmente estasendo utilizada a 3ª edição do DSM, que inclui aproximadamente 230 diagnósticos diferentes, enquadrados em 15 categorias principais.

Porem, já esta claro que o DSM-III não é a palavra final em classificação de problemas mentais, no entanto, muitos psicólogos consideram-no um grande aperfeiçoamento do sistema anterior.

Críticos do DSM-III citam inúmeras falhas. Especialmente os psicólogos queobjetam contra sua tendência de converter hábitos e dilemas humanos, como parar de fumar, em perturbações mentais, com a implicação de serem semelhantes a doenças.

Surge então uma questão, por que classificar o comportamento desajustado, afinal antes de poder fazê-lo com exatidão?
I. Benefícios da classificação

Oferece muitas vantagens, dentre varias, pode-se citar que simplificaria acomunicação. Idealmente cada rotulo oferece informação sobre causas. Técnicas apropriadas de tratamento, sintomas que podem finalmente se revelar e prováveis resultados futuros.

II. Desvantagens da classificação

As classificações criam problemas gerais que provavelmente são inevitáveis. Qualquer sistema tem probabilidade de rotular os pacientes de “malucos” criando expectativas negativas.Importante destacar que o DSM-III é apenas um guia e portanto, não é uma classificação final.

As neuroses ou reações neuróticas, centram-se na ansiedade. Em alguns casos, a ansiedade é obvia, em outros, a pessoa usa manobras defensivas para controlar a tensão e ela não é facilmente evidente. Outro ponto característico da neurose é a esquiva, onde as pessoas neuróticas tendem a seafastar de situações que estejam ligadas a ansiedade.

As pessoas cujo pensamento e comportamento são tão perturbados que não conseguem atender as demandas da vida diária têm uma psicose. As pessoas psicóticas geralmente são isoladas do mundo e não podem distinguir o real do irreal.

Insano tem mais ou menos o mesmo significado que o termo psicótico. De modo geral, entretanto profissionais desaúde mental reservam a palavra insano para fins legais. As leis criminais supõem que as pessoas atuem como agentes livres e que os infratores tenham feito intencionalmente o que é errado do ponto de vista moral.

Na antiguidade, os gregos e romanos acreditavam que espíritos maus entravam nas pessoas, possuíam-nas e as deixavam loucas. Cerca de 100 anos atrás, a hipótese sobrenatural foisubstituída pela noção de que as forças naturais causam problemas emocionais.
Muitos profissionais da saúde mental adotaram um modelo medico de comportamento anormal. Alguns acreditam que os distúrbios mentais são condições medicas especificas para as quais finalmente serão descobertas causas biológicas.

Na pratica, eles lidam com problemas pessoais, sociais e éticos da vida. Poucos clínicos...
tracking img