Como a cobertura nas redes sociais podem influenciar o jornalismo cultural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 79 (19589 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COMO A COBERTURA NAS REDES SOCIAIS PODEM INFLUENCIAR O JORNALISMO CULTURAL


RESUMO


Esta pesquisa tenta mostrar como as redes sociais como o Twitter e o Facebook podem influenciar na área do jornalismo, em especial o cultural. Para a realização deste estudo foi analisado um caso em particular: a cobertura da morte do astro americano Michael Jackson tanto na mídia tradicional, quanto nasmaiores redes sociais da atualidade, Twitter e Facebook, ocorrida em junho de 2009. Além do estudo de caso, foi realizado um levantamento bibliográfico para o embasamento teórico de todas as análises constatadas e entrevistadas com profissionais da área de cultura e Internet como forma de questionar e avaliar os respectivos pontos de vista sobre estas novas redes sociais. Esse estudo esclarece oconceito de ambiente virtual, em especial a cibercultura. Esse espaço tem como característica marcante a cooperação ente seus pares, percebida pelo compartilhamento de arquivos, opiniões e informações. Constata-se que, na atualidade, o fluxo da informação não vem apenas de um canal, como as mídias tradicionais, mas também de várias fontes e do antigo receptor da informação.



PALAVRAS-CHAVE:Jornalismo cultural; Redes sociais; Twitter; Facebook





















SUMÁRIO



1 INTRODUÇÃO 06

2 A INDÚSTRIA CULTURAL 10
2.1 Industria cultural e seus mecanismos 11
2.2 Apocalípticos e integrados 11
2.3 Indústria fonográfica 12
2.4 A morte de Michael Jackson e a disseminação da notícia pela Internet 13
2.5A notícia do TMZ 14
2.6 Outros veículos e as redes sociais 15
2.7 Um breve panorama sobre a cobertura de grandes casos na Internet 16
2.7.1 O 11 de setembro: os ataques terroristas às torres gêmeas (EUA, 2001) 17
2.7.2 O atentado terrorista aos trens de Madrid, em 2004 19
2.7.3 A morte do papa João Paulo II, em 2005 21
2.7.4 Os ataques do primeiroComando da capital (PCC), em São Paulo em 2006 23
2.12 Novas tecnologias de informação: os agentes e os produtores da notícia 26

3 A CONSTRUÇÃO DE UMA INFORMAÇÃO NA CIBERCULTURA 27
3.1 O que são as redes sociais? 28
3.2 Redes sociais: interação e cooperação 29
3.3 As redes sociais como filtros 31
3.4 Centro de experiência de uso de internet: o Facebook32
3.5 Mensagens em 140 caracteres: o fenômeno Twitter 35
3.6 Informação rápida em qualquer lugar 40


4 A OPINIÃO DE PROFISSIONAIS LIGADOS À ÁREA 42

4.1 André Deak 42


4.2 Caio Túlio Costa 44


4.3 Marcelo Coelho 46

4.4 Pedro Dória 47
4.5 Ramón Salaverría 51

4.6 Raquel Recuero 54


5CONSIDERAÇÕES FINAIS 57
5.1 O Twitter e o Facebook 60
5.2 O jornalismo cultural em destaque na análise 61
5.3 O fazer jornalístico vai mudar? 63

6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÀFICAS 65






































1 INTRODUÇÃO




Em seu processo de expansão, a Internet tem incorporado uma série demudanças nas relações sociais. Um dos principais exemplos é a formação de comunidades. São novas formas de relacionamento permitidas pelo uso do computador.
Em todos os campos sociais, política, cultura, economia - a rede mundial de computadores se configura como importante espaço de informação, debates e interações entre os diversos atores sociais. Como explica Trivinho, professor doCentro de Estudos e Pesquisas de Novas Tecnologias, Comunicação e Cultura da ECA/USP:

O recente surgimento histórico do ciberespaço, seu modo técnico de ser e sua acelerada expansão e consolidação social trazem significativas implicações na Teoria da Comunicação. Mais do que o espírito de época da sociedade tecnológica de fim de século, marcado por um excesso de comunicação...
tracking img