Comenius

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1010 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TEORIAS PEDAGÓGICAS
ESCOLA TRADICIONAL




















MANAUS-AM
2013







TEORIAS PEDAGÓGICAS
ESCOLA TRADICIONAL







Trabalho apresentado a com requisito parcial para obtenção de nota na disciplina Filosofia da Educação, ministrada pelo Professor Turno: Noturno Curso de Pedagogia.MANAUS-AM
2013




























































Origem da Escola Tradicional

O nascimento da Escola Institucionalizada se dá a partir do Renascimento e da Idade Moderna (por volta do século XVI) no Ocidente europeu, quando se exige o confinamento dos alunos em internatos; a separaçãopor idades; a graduação em séries, a organização de currículos e o recurso de materiais didáticos.
A Escola Institucionalizada, semelhante àquela que hoje conhecemos, é uma criação burguesa do séc. XVI época em que surge o “sentimento de infância e da família”. Um lento processo separou a criança do adulto, criando um ambiente segregado e “protegido das más influências do Mundo”. Qualserá a função da Escola? O contexto do surgimento da Escola está ligado diretamente aos interesses da burguesia nascente, sendo o modelo de Educação destinado a “separar a criança da vida e preservá-la do mundo”

Corrente tradicional

A escola tradicional, que reinou soberana até a decana de 1950, tem o professor como foco central, orientando o conteúdo do ensino do proporcionar ao aluno oconhecimento da evolução das ciências e das grandes realizações da civilização, através da História.
O academicismo e a teoria prevalecem sobre a visão prática, na medida em que o conservadorismo dificulta os processos da inovação e tornam o currículo excessivamente rígido e conteudista. Predomina o que se denominou “educação bancária”, que faz o aluno um recipiente passivo em relação aoconhecimento, modelando os currículos como sínteses descritivas dos modelos pré - existentes. Não confere o devido estimulo à pesquisa, com vistas à invenção e ao desenvolvimento das inovações.
O aluno tende a acumular informações isoladas sobre cada ciência, o que dificulta a percepção da realidade, em relação à teoria. A educação sistemática é complementada pela família e, de algumaforma, pela igreja.
O professor é o centro do processo de transmissão do conhecimento, monopolizando e transmitindo os saberes de forma sistemática e padronizada, de acordo com modelos pré-estabelecidos. Como centro de todo processo de aprendizagem, o professor conduz a aula sozinho, e, através de sua autoridade, procura induzir o aluno à memorização e à repetição.
A pedagogia daescola tradicional é uma proposta de educação centrada na figura do professor, cuja função abrangente vai desde ensinar a matéria e corrigi-la, até acompanhar o desenvolvimento dos alunos, aconselhando e orientando-os. A metodologia tradicional tem como princípio a transmissão dos conhecimentos através da aula do professor, geralmente expositiva e sequencialmente predeterminada e fixa, conferindoênfase à repetição de exercícios, com exigências de memorização dos conteúdos.
Prisioneira de um currículo que revela um conteúdo programático inflexível, essa vertente tende a valorizar o conteúdo livresco, a quantidade e àquilo que Paulo Freire chamou de “Educação Bancária”: reduz o aluno a um mero receptáculo do saber, menosprezando e subestimando seu potencial holístico.Dessa forma, o professor fala, enquanto o aluno ouve e “apreende”, o que não propicia ao sujeito que “aprende” (ou deveria estar aprendendo) um papel ativo e autônomo na construção dessa aprendizagem - aceita e vista, por sua vez, como vinda de fora para dentro. Muitas vezes, esse tipo de educação pouco leva em consideração o universo que cerca a criança, ou melhor, o que ela aprende fora da...