Comenius

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1621 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
(introdução)
O primeiro impulso ao iniciar este texto foi intitulá-lo: "Comenius – um cidadão da Europa". Tal título obrigaria a definir os conceitos envolvidos e a caracterizar a "Europa" em que o autor referido (que viveu entre 1592 e 1670) se moveu, se formou, e a qual lhe serviu de contexto e referência para a construção do seu sistema de pensamento. Mas, mesmo por outra via, a esteassunto voltaremos no desenrolar deste trabalho.O título escolhido serve no entanto dois outros objectivos. Permite justificar a inclusão de um autor do século XVII num número da Millenium dedicado à internacionalização do ensino e, por outro lado, obriga à análise do papel de tal conceito no pensamento do autor.

(Sobre Comenius)
Comenius nasceu em 1592 na cidade de Nivnice, Moravia. Era de famíliaeslava e praticante do protestantismo. Teve uma infância muito conturbada, pois perdeu sua família muito cedo aos dose anos de idade, ficando totalmente abandonado, sendo posteriormente obrigado a viver com tutores muito rudes. Aprendeu as habilidades da escrita, da leitura e do calculo na escola dos irmãos Morávios. Na sua juventude seu modelo escola foi desestimulador devido tanta rigidezdaquela época. Teve grande interesse pela teologia, curso no qual se formou, era um protestante e por isso teve que fugir para Polônia com a imposição do catolicismo na Alemanha, foi o que deu impulso para escrever obras pedagógicas e filosóficas propondo idéias radicais e sempre exaltando o criador. Não podemos desvincular o que uma pessoa faz, da sua filosofia de vida, seus ideais, sonhos, frustraçõese experiências. Sua obra deve ser analisada no contexto em que surgiu: o Renascimento e a Reforma religiosa.

(Sua Pedagogia)

Para o pedagogo Comenius teologia e pedagogia dependem uma da outra, visto que a educação deve conduzir a piedade e, por extensão, ao verdadeiro conhecimento de Deus.Comenius partia do pressuposto de que a educação é a salvação comum do gênero humano.Segundo Lopes(1993), Comenius preconizava a necessidade da instituição escolar,entretanto, fazia severas críticas quanto à maneira como estava funcionando. O problema não estava na instituição, mas em alguns princípios que deveriam ser melhorados ou reformulados. Comeniusconsiderava a escola enfadonha, severa e a disciplina, exercida como pancadas. Ele estava consciente de que a arte de ensinar e aprender fora, em grande parte,desconhecida nos séculos anteriores.Depois de uma análise dos métodos didáticos presentes nas escolas de sua época,Comenius considerou-os violentos, obscuros, confusos, duros e intricados, tornando a escola ineficiente e local de tortura paraa mente das crianças, castigando-as com coisas inúteis, Para Comenius a educação da juventude deve estar voltada para todas as coisas que
podem tornar o homem sábio, honesto e piedoso. Essa formação, em sua concepção, é a preparação para a vida, deve ser concluída antes da idade adulta. E seja tal que se desenvolva sem severidade e sem pancadas, sem nenhuma coerção, com a máxima delicadeza esuavidade, quase de modo espontâneo.Essa educação não deve ser cansativa. Essa educação não deve ser cansativa, mas facílima: que aos exercícios de classe não sejam dedicados mais de quatro horas, de tal modo que um só preceptor possa ensinar até cem alunos simultaneamente com um trabalho dez vezes menor do que o atualmente necessário para ensinar apenas um. (Comenius, 1997:110).Em sua construçãoepistemológica, Comenius dividiu seu método em três partes distintas: a síntese, a análise e a síncrise.Esses métodos, ainda que distintos, são na visão de Lopes .complementares,todavia, há, conforme Gasparin, uma ordem na utilização de cada um deles, para que se torne um único método na sua forma de operar.
(Comenius e a Educação)
Comenius uma Voz quase solitária em seu tempo, defendia, fazendo...