Combate a incendio florestal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 111 (27748 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ÍNDICE

CAPÍTULO I Considerações gerais, 3 1. Introdução, 3 2. Objetivo, 3 3. Topografia, 4 4. Coordenadas terrestres, 6 5. A vegetação, 11 6. Agentes atmosféricos, 13 7. Efeitos benéficos, 24 8. Efeitos maléficos, 25 CAPÍTULO II Deslocamentos nas matas, 27 1. Introdução, 27 2. A orientação, 27 3. A navegação em matas e florestas, 29 4. A sinalização, 30 5. Animais peçonhentos e venenosos, 31CAPÍTULO III Os incêndios florestais, 33 1. Introdução, 33 2. Os tipos de fogo, 33 3. Partes do incêndio, 35 4. Causas do incêndio, 35 5. Fatores de propagação, 39 6. Períodos de incidências, 44 7. Prejuízos ecológicos, 45 CAPÍTULO IV O combate, 46 1. Introdução, 46 2. A localização do incêndio, 46 3. Composição da guarnição, 48 4. O desenvolvimento do combate, 50 5. Métodos de extinção, 52 6. Oapoio logístico, 54 7. Fogo contra fogo, 54 8. Os aceiros ou linhas de defesa, 54

1

CAPITULO V O material, 57 1. Introdução, 57 2. Equipamento individual, 57 3. Material e equipamento operacionais, 58 4. O helicóptero e o ultraleve, 63 5. O trator, 66 6. Osborne e goniômetro, 68 7. A comunicação, 69 CAPITULO VI A prevenção, 71 1. Introdução, 71 2. Educação preventiva, 72 3. Controle de riscose causas, 73 4. A vigilância, 79 5. O código florestal, 82 CAPITULO VII Situações diversas, 85 1. Introdução, 85 2. Fogo no mato em local urbano, 85 3. Fogo no mato junto a rodovias e ferrovias, 86 4. Fogo no mato ameaçando residências, 87 5. Salvamento em incêndios florestais, 88 6. O rescaldo, 89

2

CAPÍTULO I Considerações gerais 1. INTRODUÇÃO A ocorrência de incêndios florestais em todoo mundo é uma realidade. A perda de florestas através do fogo tem registrado de maneira generalizada e inquietante. A poluição dos rios, as grandes inundações provocadas pelos desmatamentos e as terraplanagens não são menos destruidoras do que os incêndios florestais. As perdas materiais, com estes sinistros, durante um único ano, podem, às vezes, superar o consumo de madeira em dez anos em umpaís. O empesteamento do ar, o perigo das radiações e a destruição das matas pioram as falhas da humanidade que, procurando evoluir, causam a sua destruição paulatina. Dos três reinos da natureza, o reino vegetal é o mais importante, pois sem ele o reino animal não sobreviveria. No Brasil, os dados sobre o assunto ainda são esparsos, e a ausência de estatísticas globais; nos mostra a necessidade dese conhecer melhor as peculiaridades de incêndios em matas, e de se preparar com maior eficiência, nossos homens de combate a incêndios, para que de sua intervenção, sejam alcançados melhores resultados na extinção de incêndios florestais, cujo potencial destruidor é elevado. A destruição generalizada e inescrupulosa de nossas florestas, causa o desequilíbrio do clima, o terreno fica árido e aschuvas quase desaparecem, pois a floresta é o coração da natureza. Onde morre a floresta, pode nascer o deserto. A mata assegura a normalidade da circulação da água, a estabilidade do clima e a fertilidade dos campos agrícolas. O assunto que apresentamos é de acentuada importância, não só pelos prejuízos que pode trazer como também por ser o segundo maior índice de saídas de socorro do Corpo deBombeiros de todo país. Contudo, pouca atenção se tem dado a esses eventos, não se preocupando com os prejuízos que trazem à comunidade e para o mundo futuro, prejuízos estes que, a cada ano, tornam-se crescentes. O Brasil não pode continuar sendo uma imensa queimada, tendo como vítimas as nossas reservas florestais, nossa fauna, nosso homem e nossa economia. 2. OBJETIVO Os incêndios florestais sãocomplexos, diferentes e muito difíceis de serem combatidos, mesmo com apoio de pessoal treinado e equipamento especial, dadas as características próprias do terreno e à rápida propagação das chamas. Por isso, o objetivo deste trabalho é mostrar dados que permitam conhecer e qualificar estes sinistros, para que se possa estabelecer uma política racional de prevenção e combate, pois não se pode...
tracking img