Colostomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7923 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO


As patologias do sistema gastrointestinal, em diversas circunstâncias, resultam em intervenção cirúrgica invasiva, na qual se exige a realização da ostomia, no caso específico do intestino a colostomia, podendo ser definitivo ou temporário. Essa condição exige uma diligência especial daqueles que estão envolvidos diretamente com o paciente, principalmente, os profissionais deenfermagem que se relacionam diretamente com o paciente, na qual se devem considerar aspectos relevantes que devem integrar o planejamento no trato com paciente.
O indivíduo que necessita desta espécie de tratamento radical tem uma alteração substancial de seu cotidiano, não ao que se refere ao seu aspecto físico, mas, também, psicológico, pois afeta um contexto significativo de sua vida, poisalém de alterar a fisiologia gastrointestinal, há o comprometimento de sua auto-estima, decorrente da alteração de sua imagem corporal, bem como compromete a sua interação social, pois passa a ser percebido como diferente por boa parte da sociedade, inclusive por parte daqueles que são próximos.
Diante dessa conjuntura, crucial é que os profissionais de enfermagem intervenham diretamente junto aesses pacientes, bem como junto aos familiares com um comportamento humanizador, propiciando a eles todas as informações necessárias em relação ao autocuidado, sobre sua nova condição de modo que ele possa assimilá-la com o menor impacto possível. Essa condição exige uma abertura para que se possa debater a situação do paciente de forma crítica e sensível.
Diante dessa circunstância apresentada,tem-se o seguinte problema: qual a contribuição do profissional de enfermagem na qualidade de vida do paciente colostomizado?








2. JUSTIFICATIVA

Diante da abordagem introdutória, o trabalho se justifica no sentido de se propiciar um levantamento bibliográfico com informações relevantes que permita conhecer os cuidados essenciais da enfermagem em relação ao paciente submetido aotratamento de colostomia. Justifica-se, também, para o enriquecimento do conhecimento acadêmico em relação ao tema, contribuindo para que, posteriormente, seja colocado na prática profissional.


























3. OBJETIVO

Diante do problema levantado, o objetivo do trabalho é fazer uma análise acerca do papel do profissional de enfermagem junto ao pacientecoslotomizado.
Para cumprir esse objetivo, o trabalho foi estruturado em três etapas, a primeira buscará conceituar a colostomia e expor os aspectos inerentes a ela. A segunda tratará do impacto físico e psicológico presente no paciente colostomizado e as conseqüências sócio-familiar desse paciente. A terceira e última etapa discorrerá acerca da importância da humanização no tratamento dopaciente coslotomizado por parte dos profissionais de enfermagem, bem como a expor as intervenções relevantes e necessárias junto a esse paciente.























4. REVISÃO DE LITERATURA

4.1 Colostomia

4.1.1 Conceito

Determinadas patologias do trato intestinal, algumas vezes exigem intervenção cirúrgica que vão alterar a condição da realidade do paciente,necessitando o uso de artifícios para que suas necessidades fisiológicas sejam efetivadas, a realização de uma estomia com a aplicação da bolsa de colostomia.
Segundo Gemelli e Zago (2002), as expressões ostomia, ostoma, estoma o estomia são palavras de origem grega que em sua essência representam “boca” ou “abertura” que indicam a exteriorização de qualquer víscera oca no corpo, assim, a colostomiarepresenta uma estoma junto ao cólon do intestino.
Assim, de acordo com Sampaio et al. (2008):
Estomia é uma comunicação artificial entre os órgãos ou vísceras até o meio externo para drenagens, eliminações ou nutrições. A criação de uma estomia intestinal é considerada um procedimento simples na cirurgia. As estomias digestivas são realizadas em alças intestinais, priorizando as de adequada...
tracking img