Coleta de sangue

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2739 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Texto extraído de: DORIGON, Nelci G. EDUCAÇÃO E TRABALHO: A CONVOCAÇÃO DAS WORKHOUSES. nº de folhas (167 f.). Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá. Orientador:José Joaquim Pereira Melo. Maringá, 2006.

4.2. A Lei dos Pobres de 1601 No final do reinado de Elizabeth, seus parlamentares sentiram a necessidade de melhorar a política relacionada ao auxílio aospobres. Em 1597 uma nova lei ordenou a todas as paróquias nomearem “inspetores” dos pobres, com a missão de encontrar trabalho para todos aqueles que estavam sem ofício e construir “paróquias-abrigo” com hospitais e asilos, que seriam utilizados para abrigar todos aqueles que não podiam se manter. Se os inspetores se recusassem a ajudar qualquer pessoa, as justiças1 eram requisitadas para auxiliar e aomesmo tempo ordenar que a assistência ao pobre fosse mantida. A manutenção desse projeto seria garantida por fundos públicos. Desta forma é que se deu início às bases da legislação do “bem-estar social” inglesa. Em 1601, todas as medidas que aos poucos foram sancionadas nesse sentido se organizaram em um estatuto, denominado Primeira Lei dos Pobres, de 1601, a qual foi mantida basicamenteinalterada até 1834 (LONGMATE, 2003). A Lei dos Pobres de 1601 foi estimulada pelas circunstâncias econômicas e pelo aumento populacional da Inglaterra em relação a épocas anteriores, que levou à expansão da pobreza. O homem pobre, destituído de seus direitos, não tinha trabalho, alimentação e moradia, nem condições para alimentar seus filhos, constituindo-se desta forma em um problema de ordem social.The 1598 Act for the Relief of the Poor, substantially repeated in 1601, had a similar purpose. The burden of raising rates, relieving the impotent, setting the able-bodied to work an apprenticing poor children, was placed firmly on the shoulders of churchwardens and overseers of the poor in every parish (SLACK, 1995, p. 10-11).2

Além disso, a lei de 1601 foi influenciada por três fatoresimportantes, que podem auxiliar na interpretação da sua criação. O primeiro foi o aumento da população, conforme já mencionado, que influiu significativamente na desestabilização da ordem econômica; o segundo diz respeito à nova concepção de homem baseada no humanismo e no protestantismo, a qual pregava a responsabilidade do governo pelo auxilio aos pobres; o terceiro tem como base a organização dossetores dominantes, que almejavam o controle da população. Essa lei definiu algumas estratégias: trabalho como punição para o desocupado e para o pobre que tinha capacidade; pagamento em dinheiro,
1 2

As justiças são consideradas os administradores da igreja, responsáveis pelo auxílio ao pobre. A lei de 1598 para o auxílio do pobre, substancialmente repetida em 1601, teve um similar objetivo.Controlar o aumento de taxas, auxiliar o impotente, enviar o capaz de trabalhar para o trabalho e colocar crianças pobres como aprendizes, e foi colocada firmemente sobre os ombros de toda a igreja (SLACK, 1995, p. 10-11). (tradução nossa)

considerado uma pensão, para aqueles que não podiam trabalhar; proibição do auxílio ao mendigo e ao freqüentador casual dos asilos, que buscavam auxílio apenasnaquele momento. Depreende-se que a Lei visava evitar futuros problemas sociais. Tendo em vista o número significativo de pobres desocupados em condições degradantes, buscava a repressão à mendicância e à vagabundagem e a minimização da miséria.
Ela era, ao mesmo tempo, marcada por um sentimento de caridade cristã e por um violento preconceito social. A idéia de que a esmola é uma ação piedosa eredime os pecados levava à distribuição ampla e indiscriminada de ajuda: mas não excluía, absolutamente, a desconfiança e o temor em relação aos que recebiam. Daí as alternâncias de fraqueza e rigor na aplicação dessa lei: em geral, o rigor venceu. Pretendiam fazer desaparecer a perigosa classe de mendigos profissionais, que tivera, em meados do século XVI, um desenvolvimento temível. A...
tracking img