Clima organizacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1296 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução
Este trabalho irá falar da moral e da ética, de como elas precisam andar juntas á uma boa administração. Como a vida em sociedade precisa ser preservada, pois começa ali uma boa impressão.
A Moral sempre existiu, pois todo ser humano possui a consciência Moral que o leva a distinguir o bem do mal no contexto em que vive. Surgindo realmente quando o homem passou a fazer parte deagrupamentos, isto é, surgiu nas sociedades primitivas, nas primeiras tribos. A Ética teria surgido com Sócrates, pois se exigi maior grau de cultura. Ela investiga e explica as normas morais, pois leva o homem a agir não só por tradição, educação ou hábito, mas principalmente por convicção e inteligência. Vásquez (1998) aponta que a Ética é teórica e reflexiva, enquanto a Moral é eminentementeprática. Uma completa a outra, havendo um inter-relacionamento entre ambas, pois na ação humana, o conhecer e o agir são indissociáveis.

Desenvolvimento

1) Leia o texto e comente a afirmação: “Não há atividade ‘moral’ autônoma; a moral é uma relação entre as atividades humanas”.

A moral trata de atividades humanas por que a sociedade é constituída por normas “regras”, e em geral as relaçõeshumanas têm de ser cumpridas ou, as atitudes são punidas de alguma forma.
Discutir o tema moralidade implica em uma análise muito precisa das relações que o sujeito desenvolve com as outras pessoas, uma vez que, trata-se de um processo no qual a definição de regras é o limite caracterizado pela necessidade de manter o respeito como conceito fundamental. Entretanto, a moral pouco se altera, asociedade constrói suas próprias regras as quais mantêm características dos padrões anteriores. Diante dessa realidade emerge o sociologismo, gerado por condições sociais e não por fatores sociais. Os fenômenos morais podem ser entendidos como gerados por condições sociais e são conseqüências de sanções sociais sobre a conduta. Como caracteriza Puig (1995), o indivíduo não é um ser livre, mas, submetidoa um elemento externo, no qual o próprio deverá reconhecer como superior e digno de ser obedecido e respeitado. Existe então, uma série de conflitos gerados pelos dilemas morais internos ao indivíduo e que acabam por delinear a consciência humana.
O comportamento humano moral se orienta por grupos de referência que mudam com o desenvolvimento do indivíduo. Nesse caso, a solidariedade e acooperação entre indivíduos seriam a força motriz da moralidade. O que existe de concreto na visão de educadores e psicólogos é que nenhuma realidade moral é inata, o que significa haver uma exigência ao delinear uma disciplina normativa, sob a qual são desenvolvidas umas séries de relações coletivas.
Puig (1995) relata que durante muito tempo, a religião assumiu o terreno educativo, baseado em umacultura pedagógica de valores absolutos. Todavia trata-se de um período que já não possui raízes na atualidade, de modo que os valores morais passaram a ser reavaliado. Denota-se salientar que existe uma difícil relação entre moralidade e sujeito. À medida que o homem procura desvincular-se dos aspectos moralistas legados pela própria concepção de religião, uma nova abordagem caracteriza a questão damoral como sendo reflexo e submetido aos méritos da sociedade.
A autonomia pode representar um processo antagônico, todavia mediado pela consciência. Isso significa que autonomia não quer dizer a simples “independência” para fazer coisas por si mesmo sem auxílio ou ajuda de outrem. Ao invés disso, o indivíduo autonomamente moral define que ações lhe são mais favoráveis sem menosprezar as demais.Essas regras seguem princípios construídos pela própria pessoa e são auto-reguladores. Elas têm um caráter de necessidade interna para o indivíduo, seguindo convicções internas sobre a necessidade de respeitar as pessoas em seus relacionamentos, desenvolvendo sua autonomia moral. A autonomia é decorrente de um imperativo moral baseado no princípio da obediência.

2) O que é moral e como ela...
tracking img