Cirrose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2284 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO


O presente trabalho abordará a cirrose hepática que é um distúrbio hepático crônico que se caracteriza pela substituição do tecido hepático normal por fibrose difusa, a qual acaba por romper com a estrutura e a função do fígado. Discorrerá sobre os três tipos de cirrose: alcoólica, pós-necrótica e biliar. Abordará a fisiopatologia as manifestações clinicas que aumentam amedida em que a doença evolui. Abordará o tratamento que geralmente se baseia no sintomas apresentados. A assistência de enfermagem que nada mais é do que a maneira como a enfermagem deve assistir esse paciente visando proporcionar uma melhor qualidade de vida ao paciente. Englobará os cuidados de enfermagem no pré- intra e pós cirurgico. Sendo esse trabalho desenvolvido com uma abordagemqualitativa tendo por objetivo o desenvolvimento de uma pesquisa exploratória, utilizando a pesquisa bibliográfica com consultas a livros nacionais, seguindo a configuração e a formatação nas normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)























DEFINIÇÃO DA PATOLOGIA


A cirrose é uma doença crônica que se caracteriza por fibrose difusa quesubstitui o tecido hepático normal, que rompe com a estrutura e função do fígado. Existem três tipos de cirrose ou cicatrização do fígado: a cirrose alcoólica, a cirrose pós-necrótica e a cirrose biliar.
Na cirrose alcoólica o tecido cicatricial circunda caracteristicamente as áreas porta, é o tipo mais comum de cirrose e é relacionada com maior freqüência ao alcoolismo crônico.
Nacirrose pós-necrótica existem faixas largas de tecido cicatricial que surgem como conseqüência tardia de um surto prévio de hepatite viral aguda.
Na cirrose biliar a cicatrização acontece no fígado ao redor dos dutos biliares, geralmente é o resultado da obstrução biliar crônica e da infecção, é muito menos comum que os outros dois tipos de cirrose.
A cirrose afeta principalmente osespaços porta e periporta do fígado, espaços estes onde os canalículos biliares de cada lóbulo se comunicam para formar os dutos biliares hepáticos, onde então essas áreas se transformam nos sítios de inflamação e a bile espessa e o pus acabam ocluindo os dutos biliares. O fígado tenta formar novos canais biliares que acabam por resultar em um crescimento excessivo de tecido que é constituído namaior parte de dutos biliares recentemente formados e desconectados, que são circundados pelo tecido cicatricial.


FISIOPATOLOGIA


O consumo de álcool é considerado o principal fator etiológico da cirrose, que ocorre com uma freqüência máxima entre os alcoólicos. A ingesta protéica reduzida causa deficiência nutricional da mesma forma que a ingesta excessiva de álcool é o principalfator etiológico no fígado gorduroso e em suas conseqüências, contribuindo assim para a destruição do fígado. Mas a cirrose acomete também pessoas que não consomem álcool e aquelas que consomem uma dieta normal e apresentam elevada ingesta de álcool.
Outros fatores também podem desempenhar algum papel que resulte em cirrose, como a exposição a determinadas substâncias químicas como otetracloreto de carbono, naftaleno clorinado, arsênico ou fósforo, ou também a esquistossomíase infecciosa. A cirrose afeta um número duas vezes maior de homens em relação a mulheres, muitos pacientes estão entre 40-60 anos de idade e a cada ano mais de 25 mil pessoas morrem por doenças hepáticas e cirrose crônica.
A cirrose alcoólica é caracterizada por episódios de necrose envolvendo ascélulas hepáticas, que ocorre repetidamente durante todo o curso da doença. Essas células hepáticas destruídas são substituídas por tecido cicatricial que acaba por superar o tecido hepático funcionante. Ilhas de tecido normal residual e tecido hepático em regeneração podem se projetar a partir das áreas contraídas o que dá ao fígado seu característico aspecto em prego. Geralmente a doença tem um...
tracking img