Ciro flamarion - cidade estado antiga

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 101 (25105 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Cidadania, participação política, democracia: estas noções fundamentais, de grande atualidade, formaram-se no período de que trata este livro - o das cidades-Estados da Antigüidade clássica. Naquele mundo das cidades gregas independentes e da República romana, todos estariam de acordo com a idéia de Aristóteles quànto a ser o homem um animal cuja finalidade consiste em viver, como cidadão, umavida associativa numa cidade-Estado e com a crença de que no Estado imperam as leis, não os homens. Tão belo ideal excluía, entretanto, as mulheres, os escravos e os estrangeiros domiciliados e não impediu longas e sangrentas lutas, em função das quais a natureza da cidade-Estado antiga transformou-se mais de uma vez. Ciro Flamarion S. Cardoso, doutor em História, é professor dessa área naUniversidade Federal Fluminense. Entre outros títulos, publicou O trabalhocompulsóriona Antigüidade, O Egito Antigo e, na Série Princípios,O trabalho na América latina colonial.

1
A cidade-Estado na Antiguidade clássica

Rumo a uma definição
A cidade-Estado antiga é uma dessas noções que, uma vez assimiladas,são entendidas e aplicadas sem dificuldade, mas que são difíceis de definir em poucaspalavras de maneira adequada e convincente. No século passado, Fustel de Coulanges, em seu estúdo "sobre o culto, o Direito, as instituições da Grécia e de Roma" a que deu o título de La cité antique, definia a cidade-Estado dizendo que ela não era uma reunião de indivíduos, e sim uma confederação de grupos preexistentes. Assim, um ateniense, por exemplo, pertencia sucessivamente - nelas ingressandoatravés de certas cerimônias
religiosas escalonadas ao longo de diversos anos

-

a uma

família extensa (genos), a uma fratria, a uma tribo e por fim à cidade-Estado; e um romano, analogamente, pertencia a uma família extensa (gens), a uma cúria, a uma tribo e à cidade-Estado. O que dava forma a cada um desses grupos, bem como à confederação deles numa cidade-Estado, era, para esse Autor, oculto. Esta concepção gentilícia e religiosa acerca d~ origem da cidade-Es-

I

6

7

tado já não é aceitável, por razões que serão apresentadas oportunamente. Em compensação, a diferença entre "cidade" (ville em francês) e "cidade-Estado" (dté em francês), vigorosamente traçada por Fustel de Coulanges, ainda é útil 1. Em famoso livro editado pela primeira vez em 1893 e que, como o deFustel de Coulanges, conheceu numerosas reimpressões, eis aqui como W. Warde Fowler definiu a cidade-Estado: .Atenas, Esparta,MI/eto,Slracusa,Roma,eram cidades, com uma quantidade maior ou menor de território do qual tiravam seus meios de subsistência. Este território era sem dúvida um elemento essencial, mas não constltula o coração e a vida do Estado. Era na cidade que o coração e a vida secentravam,e o territórioera somente um apêndice. O Estado atenlense compreendia todas as pessoas livres que viviam em Atenas e também aquelas que viviam no território da Atlca; mas estas últimas tinham sua existência politlca, não na qualidadede habitantes da Atlca, e sim como atenlenses, como cidadãos da pólis de Atenas. Do mesmo modo, o Estado romano, mesmo quando estendera seu território à totalidadeda Penlnsula Italiana, era ainda concebido como tendo seu coração e sua vida na cidade de Roma, com uma tenacidade que levou a multas problemas e desastres, e por fim à destruição desta forma peculiar de Estado. 2.

atenienses, quando, na verdade, existiam os metecos (estrangeiros residentes), livres mas não cidadãos. A cidade-Estado clássica parece ter sido criada paralelamente pelos gregos epelos etruscos e/ou romanos. No caso destes últimos, a influência grega foi inegável, embora difícil de avaliar ou medir. No entanto, apesar de traços comuns, o desenvolvimento da cidade-Estado grega e o da etrusco-romana, mesmo admitindo a grande heterogeneidade de evoluções perceptível também na própria Grécia, mostram desde o início fortes especificidades que autorizam a suposição, não de uma...
tracking img