China

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4822 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COOPERATIVA EDUCACIONAL ESCOLA FRIBOURG
Educação Infantil. Ensino Fundamental. Ensino Médio.


TEXTO COMPLEMENTAR NÚMERO 2
Planeta China
A maior potência econômica do planeta, os Estados Unidos, precisa de 2 bilhões de dólares por dia para financiar sua dívida. Boa parte desse dinheiro vem da China. Não são apenas os EUA que dependem da economia chinesa. Omundo inteiro está sendo açoitado pelas ondas de choque que partem de Pequim.
Em 1995, apenas 5% dos produtos que a gigante Wal-Mart vendia nos Estados Unidos saíam de suas fábricas. Hoje, um de cada dois produtos vendidos pela Wal-Mart vem da China. O significado disso é muito maior do que a indicação de que China e Estados Unidos mantêm intenso comércio bilateral e uma aliança umbilical nasfinanças – quase todo o dinheiro que os americanos gastam comprando artigos chineses volta ao país quando o governo chinês devolve a gentileza adquirindo títulos do Tesouro americano. O grande significado de as prateleiras do Wal-Mart – e também as da Target, da Best Buy e da Home Depot, as outras cadeias nacionais de varejo dos Estados Unidos – estarem cheias de produtos chineses vem do fato de queisso ajuda a manter a inflação americana perto do zero. Segundo o economista de Harvard Ken Rogoff, metade do aumento de produtividade da economia americana – a mais espetacular do mundo – se deve ao fato de os produtos feitos na China chegarem ao consumidor a um preço baixo e ainda assim darem aos comerciantes uma margem de lucro altíssima, inatingível caso comprassem de outro país produtor ou dospróprios fornecedores americanos. Um caso exemplar: o Wal-Mart revende um par de botas made in China por 50 dólares, com uma margem de lucro de cerca de 7% – ou 3,50 dólares. O fabricante chinês vende o par por 15,30 dólares e obtém um lucro, antes dos impostos, de apenas 65 centavos de dólar. Conclusão de Rogoff: "A imensa porção de riqueza gerada por essa operação fica nos Estados Unidos. Porisso, nada menos do que 50% do aumento de produtividade da economia americana se deve ao suor dos trabalhadores chineses".
Um império como o americano precisou de um século para crescer e se firmar. Quem desembarca hoje na China assiste também à formação de um império, mas que cresce em velocidade vertiginosa. Parece um daqueles filmes de câmera rápida que mostram em segundos como a crisálida setransforma em borboleta. Tome-se por exemplo a cidade de Shenzen, no sul da China. Há 25 anos, tinha 300.000 habitantes. Produzia bananas e pobreza. Hoje, são 8 milhões de pessoas trabalhando no local de maior concentração de indústrias de eletroeletrônicos do planeta. De lá saem os iPods que a Apple desenha para o mundo inteiro usar. Ou todos os PlayStation que a Sony põe no mercado para agarotada. Na cidade se erguem dezenas de torres de escritórios de cinqüenta andares, numa sucessão tal que nem a soma dos arranha-céus das grandes capitais brasileiras as bateria. Nada no Brasil se aproxima do espetáculo que se desenrola aos olhos dos visitantes. Nada. São Paulo, nosso exemplar máximo de poderio econômico, parece um museu do capitalismo do século passado. O mundo também nunca viu algoassim, pelo menos na escala. Países se modernizaram, como Cingapura e Coréia do Sul. Outros mudaram seu papel no mundo, como é o caso do vizinho Japão. Mas nenhum fez o que a China está fazendo.
Em um quarto de século, o país colocou-se no centro do planeta. Para o mundo começar a andar mais devagar, basta a locomotiva chinesa dar sinais de fadiga – só os Estados Unidos têm poder semelhante. Paraque haja uma desarrumação na economia mundial, é só dar uma boa mexida em sua moeda – novamente, apenas os EUA têm essa capacidade. Na hipótese de a China crescer mais do que o previsto, os preços do petróleo, do minério de ferro e de outras matérias-primas dispararão. Aumentará o risco de escassez de energia e se multiplicarão os transtornos ambientais. E se o trem mantiver a velocidade atual,...
tracking img